Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar
27 novembro 2020
Texto de Sandra Costa Texto de Sandra Costa Fotografia de Eduardo Costa Fotografia de Eduardo Costa Vídeo de Rui Gouveia Vídeo de Rui Gouveia

Terra Nostra, um parque especial

​​​​​​​A piscina de água quente e a riqueza botânica tornam este espaço imperdível.

Tags
O Parque Terra Nostra é especialmente procurado pela sua piscina de água termal, com água de cor férrea mantida a 37ºC durante todo o ano. Além do tanque principal, estão dispersos pelo parque dois jacúzis de menor dimensão. «Tomar banho aqui em dias chuvosos é até mais agradável», garante Carina Costa, técnica responsável pelo jardim do parque. A água é «riquíssima em diversos minerais» e, além do efeito relaxante, é procurada pelas propriedades terapêuticas, nomeadamente para tratamentos de pele, obesidade, artrites e outros problemas de ossos. «Algo de bom e positivo esta água há-de ter e convidamos todos a virem cá experimentá-la».

A paixão de Carina Costa é o jardim de estilo inglês, criado numa área de 12,5 hectares, que tem sido alvo de grandes remodelações nos últimos 20 a 30 anos. A agrónoma seguiu os passos e o gosto do pai, jardineiro-chefe do Parque Terra Nostra há 30 anos. Para além das árvores centenárias, trazidas de todo o mundo, foram criadas várias colecções botânicas: há uma de 90 cicadales, consideradas fósseis vivos da época dos dinossauros, «uma das maiores da Europa»; outra de 800 cameleiras, «única no país a nível privado»; ainda outra, com 200 fetos; e uma mais recente, de bromeliáceas, para além de um jardim de estação, e outro de plantas endémicas e nativas dos Açores. Estas colecções têm prestigiado o parque, que já recebeu vários prémios nacionais e internacionais.

O Parque Terra Nostra é visitado cada vez mais por grupos organizados que o procuram pelo interesse botânico. Quem vem pode contar com uma visita botânica, que segue um percurso específico com explicação sobre as várias plantas existentes e a história do jardim. O parque acolhe ainda actividades diversas, como jantares românticos, concertos musicais, sessões de meditação e eventos diversos.

Criado em 1780, o parque já passou pelas mãos de três famílias. O primeiro proprietário foi Thomas Hickling, vice-cônsul dos EUA para as ilhas de São Miguel e Santa Maria. Passou depois para uma família de açorianos, os Viscondes da Praia e o filho, Marquês da Praia e Monforte, e desde os anos 30 do século passado pertence à família Bensaude. Foram os actuais proprietários que construíram o Terra Nostra Garden Hotel e a piscina termal.

Para conhecer mais desta história, peça a #RevistaSaúda deste mês na sua farmácia.​​​

 

Notícias relacionadas