Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar
2 junho 2022
Texto de Sónia Balasteiro Texto de Sónia Balasteiro Fotografia de Pedro Loureiro Fotografia de Pedro Loureiro Vídeo de André Torrinha Vídeo de André Torrinha

«A Rússia vai demorar a recuperar a dignidade»

​​​​​​«É incrível como as leis internacionais foram violadas», lamenta António Sala.

Tags

«É terrível. As leis internacionais foram violadas de uma maneira incrível. A invasão da Rússia não tem o mínimo de justificação a nenhum nível». 

Para António Sala, a situação vivida no seio da Europa entre a Rússia e a Ucrânia é «vergonhosa» e será necessário «muito tempo» até o país liderado por Vladimir Putin «recuperar uma imagem de dignidade perante o mundo». «E de parceiro, pelo menos dos países democráticos, mas não vai acontecer com este senhor», continua o comunicador. 

Admirador convicto da Rússia, um país «com escritores notáveis, bailarinos excelentes, música fabulosa, paisagens deslumbrantes e cidades maravilhosas», António Sala lamenta que «o destino dos homens esteja entregue a indivíduos que tanto se chamam Hitler como se podem chamar Putin». «Nisto só tenho um lado e estou do lado da Ucrânia», conclui o apresentador.​