Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar
3 agosto 2018
Texto de Rodrigo Abreu (Nutricionista) Texto de Rodrigo Abreu (Nutricionista)

Comer na praia

​​​​Refeições leves e divertidas abrem o apetite.
Tags
Uma das preocupações quando se leva comida para a praia deve ser a higiene e segurança dos alimentos. Dependendo das condições climáticas, considere o transporte em bolsas térmicas, que permitem manter uma temperatura adequada. Acondicione os alimentos cozinhados (por exemplo, peito de frango grelhado ou ovo cozido) em recipientes separados dos alimentos crus (fruta ou legumes) e mantenha os alimentos perecíveis (iogurtes, queijo fresco) mais perto dos acumuladores de frio e no fundo da bolsa/caixa térmica. Abra a bolsa apenas quando necessário, para manter a temperatura mais baixa durante o máximo de tempo possível.  

Há muitas opções saudáveis e saborosas. Fonte de água, as frutas trazem sabor e frescura, sem muitas calorias. Leve fruta em peça (pêssegos, ameixas, maçãs, pêras, uvas) que não precise de arranjar e, se gostar ou quiser variar, alterne com fruta arranjada e acondicionada em frascos de vidro – melão, melancia, manga, papaia ou ananás podem ser cortados em cubos e saboreados com a ajuda de um palito ou garfo. Acompanhe com alguns frutos secos (nozes, amêndoas, cajus, avelãs) sem sal, para garantir a saciedade sem ficar com o estômago muito cheio. Pipocas simples feitas em casa sem adição de gordura (evite as de compra que, geralmente, têm mais gordura e/ou açúcar), biscoitos/ bolachas simples (pouco açucaradas, sem cremes,  recheios ou coberturas) ou barras de cereais pouco açucaradas também podem acompanhar a fruta se precisar de mais energia para nadar ou jogar raquetes. Lembre-se de fazer várias refeições, comendo menos de cada vez, mas a intervalos regulares.

Se o dia de praia for longo, leve refeições mais substanciais. Prepare sandes em pão de mistura ou wraps de farinha integral, incluindo uma fonte de proteína. Peito de peru/ frango grelhado, atum ao natural, ovo cozido ou queijos magros são boas opções. Umas folhas de alface iceberg (mais firme) ou rodelas de tomate dão sabor e textura, ajudando a incluir verduras. E, falando de verduras, porque não preparar uns palitos de cenoura, aipo ou pepino doce, ou levar um frasco com tomates-cereja? São formas simples e rápidas de petiscar e evitar tentações. Em vez de molhos mais calóricos, tempere o recheio das sandes com um pouco de iogurte natural não açucarado, aromatizado com ervas ou especiarias.  

Por fim, não se esqueça da hidratação. Com calor e ao sol, perdemos mais água, por isso há que repor líquidos – água e infusões/bebidas não açucaradas ajudam a manter-se hidratado sem ingerir calorias adicionais. Evite ou reduza o consumo de bebidas alcoólicas nestas condições, pois o álcool pode aumentar as perdas de água corporal. 

Com algum planeamento e pequenos cuidados simples vai poder disfrutar os dias de praia com mais saúde e sabor. E assim é mais fácil ter margem para saborear aquela bola de Berlim ou gelado de que tanto gosta, sem sentir culpa.


Notícias relacionadas