Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar
6 julho 2018
Texto de Rita Leça Texto de Rita Leça Fotografia de Pedro Loureiro Fotografia de Pedro Loureiro

«Sou actriz porque os meus pais me permitiram ser criança»

​​​​​​​​​​Sara Prata diz que jogos na infância foram determinantes para a sua formação.

Tags
«Quando comecei a estudar teatro, a minha família questionou-se a quem eu sairia. Há sempre essa tendência de procurar parecenças. Descobrimos que a minha avó materna tinha feito umas revistas em Setúbal», conta a actriz da TVI. 

«Mas também do meu avô materno, com quem fiz sempre muitos jogos no Natal», acrescenta Sara Prata, defendendo que as brincadeiras são fundamentais para as crianças se tornarem adultos felizes e responsáveis.

«As pessoas esqueceram-se que as crianças têm de ser crianças. Rapidamente exigimos que sejam adultas. Formatamos as suas cabeças e não damos espaço para que sejam um bocado de tudo, para brincar, correr, partir, gritar», diz-nos Sara Prata, garantindo: «Hoje sou actriz porque os meus pais me permitiram ser criança».​

 
Notícias relacionadas