Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar
31 outubro 2019
Texto de Hugo Rodrigues (Pediatra) Texto de Hugo Rodrigues (Pediatra) Ilustração de Joana Estrela Ilustração de Joana Estrela

Lavar as mãos evita contágio

Ensine os seus filhos a protegerem-se das doenças infecciosas.​​

Tags

A gripe é altamente contagiosa e adquire-se pelo contacto com gotículas respiratórias provenientes de pessoas contaminadas. Importa ter alguns cuidados:

  • Lavar bem as mãos. Esta é a medida mais importante na prevenção do contágio da maioria das doenças infecciosas. Deve ser ensinado às crianças desde os primeiros tempos de vida

  • Espirrar para o braço. Sempre que alguém espirra, projecta inúmeras gotículas respiratórias a alta velocidade, fomentando a transmissão de microrganismos. Por esse motivo, deve-se ensinar a espirrar para o próprio braço. Para as mãos não é adequado, pois em seguida vão tocar em superfícies e outras pessoas, favorecendo o contágio

  • Tossir para o braço.  Os conselhos em relação à tosse são semelhantes aos descritos para os espirros​

  • Renovar o ar. O ar das divisões deve ser renovado continuamente, de forma a evitar a concentração de microrganismos. Com as temperaturas mais frias, nem sempre é muito agradável, mas do ponto de vista da saúde é muito importante. Deve ser realizado frequentemente

  • Evitar espaços fechados. Os espaços fechados concentram mais microrganismos do que os espaços abertos, motivo pelo qual deve preferir o ar livre

  • Deixar as crianças andar na rua. É fundamental brincarem ao ar livre, para ajudar no desenvolvimento das defesas do organismo. Não é o frio que provoca doenças. Essa crença não passa de um mito. Desde que estejam agasalhadas, as crianças podem e devem brincar no exterior, mesmo no Inverno​

  • Vacinar as crianças que pertencem a grupos de risco. Segundo as recomendações portuguesas, a vacina da gripe está indicada apenas em grupos de risco e em bebés e crianças com mais de seis meses de idade.

Estes conselhos são válidos para a prevenção da gripe, mas também para outras doenças respiratórias, pelo que são muito importantes de seguir e, acima de tudo, incutir nas crianças desde os primeiros anos de vida.​


Notícias relacionadas