Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar
2 outubro 2020
Texto de Sónia Balasteiro Texto de Sónia Balasteiro Fotografia de Pedro Loureiro Fotografia de Pedro Loureiro Vídeo de Romeu Carvalho Vídeo de Romeu Carvalho

Aprender jornalismo e fugir à censura

​​​​​​«Não há nada como aprender com os mestres», diz Júlio Isidro.

Tags
No ano em que celebra 60 de carreira, Júlio Isidro recorda como aprendeu a fazer jornalismo na rádio, antes do 25 de Abril. «Não há nada como sermos capazes de aprender fazendo, e aprendendo com os mestres», considera o experiente profissional. 

O apresentador nutre especial carinho por Luís Filipe Costa, com quem aprendeu a arte. «Escrevi centenas de noticiários na minha vida segundo normas que ele me ensinou no curso de noticiarista», conta.

Em apenas oito páginas, Luís Filipe Costa ensinava a fazer noticiários, reportagens e, «muito importante, a fugir à censura», lembra Júlio Isidro. «Deixou algumas notas para eu saber quais eram as matérias mais sensíveis para os senhores que estavam no Palácio Foz a cortar a nossa palavra e às vezes as nossas ideias».

Para conhecer mais desta história, peça a #RevistaSaúda deste mês na sua farmácia.​​​​