Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar

Gato: Lombrigas e Ténias

Os gatos são vítimas fáceis dos parasitas internos, nomeadamente das lombrigas e das ténias, com a infestação a ocorrer quase sempre por contacto com fezes contaminadas. No entanto – em particular no caso das lombrigas – os animais podem nascer já infestados, sendo as larvas transmitidas através da placenta. Podem ainda ser infetados através do leite materno.

Os gatos são vítimas fáceis dos parasitas internos, nomeadamente das lombrigas e das ténias, com a infestação a ocorrer quase sempre por contacto com fezes contaminadas. No entanto – em particular no caso das lombrigas – os animais  podem nascer já infestados, sendo as larvas transmitidas através da placenta. Podem ainda ser infetados através do leite materno.

As lombrigas, também designadas vermes redondos, devido à sua forma, reproduzem-se no intestino, sendo que uma lombriga fêmea pode produzir milhares de ovos que vão evoluindo ao longo de meses. Uma grande quantidade destes ovos é eliminada pelas fezes, explicando-se a predominância da via de contágio fecal-oral – basta um gato arrastar a traseira ou tocar com o focinho no solo para poder ser infetado.

Diarreia, vómitos, pelo sem brilho e queda de pelo e escasso desenvolvimento são sintomas da ascaridose, a doença causada pelas lombrigas e que se transmite ao homem através do contacto com as larvas.

Outra das principais parasitoses internas no gato é a infeção por ténias, os chamados vermes de corpo chato. Esta ocorre, muitas vezes, devido à ingestão acidental de pulgas, que são portadoras no seu trato digestivo, da forma larvar deste parasita que causa emagrecimento, diarreia e perda de peso. O animal infestado apresenta comichão na região anal, arrastando-a pelo chão em busca de alívio. Em volta do ânus ou nas fezes podem ser encontrados pequenos reservatórios de ovos, semelhantes a grãos de arroz. Sem tratamento, o animal pode morrer.

Uma das formas de prevenir este tipo de problemas é a desparasitação interna. Esta deve ser feita de acordo com as indicações do médico veterinário.