Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar

Vitaminas e minerais durante a gravidez

Uma gravidez implica uma necessidade acrescida de alguns nutrientes, nomeadamente vitaminas e minerais (ferro, ácido fólico, zinco e cálcio).

 

Para além do ácido fólico, existem outras vitaminas e minerais a ter em conta quando se está grávida:

Ferro

O ferro é um mineral que contribui para a formação de glóbulos vermelhos e de hemoglobina e tem um papel muito importante no desenvolvimento do sistema nervoso do feto. A falta deste mineral pode dar origem a: partos prematuros, bebés com baixo peso ao nascimento e perturbações na formação e desenvolvimento neurológico do feto.

O ferro está presente em diferentes alimentos, como por exemplo:

  • Alimentos de origem animal, como: a carne e o peixe;
  • Leguminosas, como: feijão e grão-de-bico;
  • Hortícolas de folhas verde escuro, como: espinafres, brócolos cozidos.

 

Para melhorar a absorção de ferro:

  • Inclua uma fonte de vitamina C, por exemplo sumo de laranja natural;
  • Evite a ingestão de chá ou café às refeições principais. Aguarde 1 a 2 horas antes ou depois da refeição;
  • Misture diferentes fontes de ferro, por exemplo: carne ou peixe com leguminosas ou vegetais.

 

Iodo

O iodo é um mineral que contribui para o desenvolvimento cognitivo do feto, por isso, a sua ingestão durante a gravidez deve ser apropriada.

Este mineral está presente em diferentes alimentos, como: peixes, crustáceos, leguminosas, hortícolas, leite e outros produtos lácteos.

Zinco

O zinco desempenha funções muito importantes em diversos processos do organismo e é necessário para o bom desenvolvimento neurológico do bebé. A falta deste mineral pode originar malformações congénitas, desenvolvimento neurológico e comportamental deficiente e baixo peso ao nascimento, entre outras complicações possíveis.

A carne, o peixe, as leguminosas, os produtos lácteos e os cereais, são alguns dos alimentos que apresentam este mineral na sua composição.

Cálcio

O cálcio é importante para a manutenção de ossos e dentes saudáveis quer da mãe quer do futuro bebé. Por isso, opte por alimentos ricos em cálcio – leite, produtos lácteos e alguns cereais – mas com baixos teores de gordura.

Vitamina D

No que respeita às vitaminas, a ingestão de vitamina D além de ser fundamental para a fixação do cálcio é também muito importante para o desenvolvimento e crescimento dos ossos e dentes do bebé.

O peixe gordo, como o salmão, ou os ovos, são alguns exemplos de alimentos ricos em vitamina D Mas não se esqueça, esta vitamina é sobretudo produzida pela exposição ao solar, no entanto, utilize sempre um protetor solar com fator de proteção elevado em caso de exposição direta.

Estas são razões mais do que suficientes para ter uma alimentação saudável, variada e equilibrada. Importa aqui salientar a importância que a suplementação de vitaminas e minerais, através de medicamentos prescritos pelo médico, têm durante a gravidez, uma vez que, em muito casos, uma alimentação equilibrada pode não ser suficiente para suprimir todas as carências nutricionais da futura mãe e do bebé. Aliás, alguns destes medicamentos, como por exemplo a toma de ácido fólico, fazem já parte dos cuidados pré-conceção, de modo a ajudar a prevenir malformações do futuro bebé, numa gravidez planeada.