Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar

Estrias – como evitar a pele às riscas

As estrias são cicatrizes que aparecem, por norma, em zonas da pele sujeitas a distensão e/ou retração súbita.

Estas mudanças repentinas podem originar uma quebra no colagénio e na elastina – proteínas que dão suporte à pele – da zona afetada. Durante a recuperação deste processo, surgem pequenas cicatrizes, em forma de lista, muito comuns durante o crescimento e/ou gravidez – são as conhecidas estrias.

Podem ocorrer em zonas diferentes:

  • Na adolescência, tendem a aparecer no fundo das costas, no caso dos rapazes, e nas coxas, nádegas ou peito, no caso das raparigas;
  • Durante a gravidez, tendem a surgir na barriga e no peito;
  • Quando há excesso de peso (nomeadamente em casos de obesidade) – ocorrem, frequentemente, na parte externa das coxas;
  • Em desportistas – podem surgir, em alguns casos, nos ombros.

Inicialmente, as estrias começam por ser zonas da pele com uma tonalidade vermelha, púrpura ou castanha (dependendo da cor original da pele), podendo causar algum prurido (comichão). Com o tempo, esta cor é, frequentemente, atenuada.

Por norma, não são dolorosas, nem representam um risco para a saúde, mas nem sempre são bem recebidas por quem as tem. Neste ponto, é importante compreender que, como qualquer cicatriz, as estrias são permanentes. No entanto, é possível que a sua aparência seja atenuada, com o tempo e com a escolha dos cuidados de pele certos. Para melhores resultados e para escolher cuidados adequados ao seu caso, aconselhe-se com o seu farmacêutico. Tenha ainda em atenção as seguintes medidas, ao aplicar um produto adequado:

  • Aplique em estrias recentes – não espere que evoluam;
  • Distribua através de suaves massagens nas zonas afetadas;
  • Utilize diariamente, durante várias semanas – os resultados raramente são imediatos, por isso, “persistência” é a palavra-chave.

A abordagem ideal perante as estrias é a prevenção, que passa, em muitos casos, por tentar manter um peso estável. Para tal, se necessário, poderá contar com o aconselhamento de um profissional de saúde, como o seu farmacêutico, nutricionista ou médico. Este cuidado deverá, idealmente, estender-se à gravidez. Nesta fase, o ganho de peso é natural e inevitável, mas deve ser vigiado, pela saúde da mãe e do bebé. Fale abertamente com o seu médico sobre esta questão – este poderá aconselhá-la sobre a melhor forma de gerir a sua alimentação e, nos casos em seja possível, a prática de atividade física.