Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar

Desidratação – Quando perdemos mais água do que ingerimos

 

Todos os dias ingerimos água que, no entanto, vamos perdendo através do suor, da respiração, da urina e das fezes.

A desidratação ocorre quando perdemos mais água do que aquela que ingerimos, sendo mais frequente nas crianças, idosos e doentes crónicos. Pode ser desencadeada por:

  • Ingestão insuficiente de água;
  • Quando transpiramos muito;
  • Em caso de vómitos ou diarreia.

Alguns sinais de desidratação:

  • Sede;
  • Tonturas;
  • Lábios e olhos secos;
  • Urina amarela escura e com um cheiro forte

A desidratação, se não for controlada, pode originar:

  • Complicações urinárias e renais, como o desenvolvimento de cálculos (pedras);
  • Convulsões: quando perdemos água, por norma, também perdemos sais minerais, o que pode originar contrações involuntárias e perda de consciência;
  • Choque hipovolémico, por diminuição do volume de sangue (volémia), e, consequentemente, da quantidade de oxigénio que é distribuído pelo corpo.

Prevenir é melhor que desidratar! Assim:

  • Beba água: idealmente, cerca de 1,5 litros por dia, no caso das mulheres, e 1,9 litros, no caso dos homens;
  • Hidrate-se antes, durante e depois de praticar atividade física;
  • Se tiver vómitos e/ou diarreia, ingira água (pequenas quantidades de cada vez) ou recorra a soluções de reidratação oral, disponíveis na sua farmácia, que ajudam a repor os níveis de água, sais minerais e açúcar. Aconselhe-se sobre o seu uso com um médico ou farmacêutico.

Está a cuidar de alguém e quer assegurar a sua hidratação? Siga estes passos:

  • Incentive a ingestão de líquidos durante as refeições;
  • Torne o beber água um evento social, como tomar um café ou chá;
  • Aposte em alimentos com muita água: sopas, gelatinas e frutas, como a melancia.

Procure um médico se não conseguir tolerar a ingestão de líquidos, se tiver diarreia ou vómitos por 24h ou mais, se sentir cansaço extremo ou desorientação e/ou se sentir o pulso muito rápido e fraco.