Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar

Envelhecimento da pele – porquê?

Com o passar dos anos, ocorrem mudanças naturais no corpo, podendo a pele, particularmente a do rosto, ser um dos primeiros locais onde essas alterações se fazem sentir.

 

Mais cedo ou mais tarde, quase todos os rostos ficam marcados por linhas – as rugas – que indiciam a passagem do tempo pela pele.

Para que melhor se possa compreender o processo de envelhecimento da pele, importa conhecer a sua estrutura. A pele divide-se em três camadas principais:

  • Epiderme (camada superficial da pele que contacta com o exterior): contém melanócitos – células produtoras de um pigmento chamado melanina;
  • Derme (camada intermédia): contém vasos sanguíneos, folículos pilosos (onde se desenvolvem os pelos) e glândulas sebáceas (responsáveis por produzir o sebo ou gordura);
  • Hipoderme (camada interna): contém vasos sanguíneos e células adiposas (atua como depósito de calorias).

A pele possui fibras de colagénio (uma proteína), que ajudam a dar-lhe suporte, e fibras de elastina (também uma proteína), que lhe conferem flexibilidade e força.

Com o passar dos anos, poderá verificar-se uma diminuição:

  • Na espessura da epiderme e no número de melanócitos. Assim, a pele pode assumir uma aparência mais fina e um aspeto mais baço;
  • Da flexibilidade e da força da pele, particularmente em zonas mais expostas ao sol (costas das mãos, pescoço e decote);
  • Da produção de sebo pelas glândulas sebáceas, o que pode originar uma maior sensação de secura, eventualmente associada a prurido (comichão).

De acordo com os fatores que influenciam estas transformações, o envelhecimento da pele pode dividir-se em dois tipos:

  • Envelhecimento intrínseco (ou cronológico): responsável por 30% do envelhecimento da pele, geneticamente definido. As suas principais manifestações são: rugas, perda de elasticidade, flacidez e perda de expressão;
  • Envelhecimento extrínseco: responsável por 70% do envelhecimento e causado por fatores externos, tais como a radiação ultravioleta (UV), a poluição ambiental, o estilo de vida (consumo de álcool ou tabaco e reduzida prática de atividade física) e o stress. Este tipo de envelhecimento, por norma, pode originar espessamento da pele e pigmentação irregular, estando ainda associado ao aparecimento de mais rugas, sardas e sinais.

Embora seja difícil gerir alguns fatores associados ao envelhecimento da pele, pequenas mudanças no seu estilo de vida e nas escolhas diárias podem fazer a diferença na sua prevenção. Aconselhe-se com o seu farmacêutico sobre as melhores medidas para si!