Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar

Pressão arterial elevada – o que não devo tomar?

A pressão arterial elevada (hipertensão) surge quando as artérias estão sujeitas a uma pressão excessiva o que leva o coração a fazer um esforço acrescido para bombear o sangue para que este chegue a todos os tecidos.

 

Quando a pressão arterial não está controlada, existe um risco aumentado de ocorrerem problemas cardiovasculares tais como o acidente vascular cerebral (AVC) e o ataque cardíaco (enfarte agudo do miocárdio). Assim, é muito importante manter a pressão arterial em valores adequados, adequando o seu estilo de vida e, quando necessário, recorrendo a medicamentos.

Assim, é importante que adote hábitos saudáveis, como por exemplo:

– reduza o sal da sua alimentação – evite adicionar sal aos alimentos, substituindo-o por alternativas mais saudáveis como as ervas aromáticas. Evite o consumo de alimentos processados que sejam naturalmente salgados ou com adição de sal, como, por exemplo, enchidos, enlatados, refeições pré-preparadas, aperitivos ou águas com gás;

– evite bebidas alcoólicas – o consumo de álcool em excesso pode aumentar a pressão arterial e interferir com a ação de medicamentos anti-hipertensores podendo, também, aumentar os efeitos secundários dos mesmos;

As pessoas com hipertensão devem consultar um médico antes de tomar outros medicamentos ou suplementos alimentares, uma vez que os valores da pressão arterial podem ser influenciados, nomeadamente:

medicamentos para as dores – alguns medicamentos, como o ibuprofeno (anti-inflamatório), podem causar retenção de água no corpo, aumentado assim a pressão arterial;

contracetivos hormonais – por conterem hormonas podem favorecer o estreitamento de vasos sanguíneos pequenos, podendo contribuir para o aumento da pressão arterial;

descongestionantes nasais – alguns medicamentos contém substâncias como, por exemplo, a pseudoefedrina e fenilefrina, que são vasoconstritoras, isto é, atuam por estreitamento dos vasos sanguíneos para diminuir o fluxo de sangue à mucosa nasal e, assim, diminuir a sensação de nariz entupido. Caso a sua ação não seja apenas local podem dar origem a um aumento da pressão arterial;

suplementos alimentares, à base de plantas como a ginkgo biloba ou o hipericão, podem também contribuir para aumentar a pressão arterial ou, até, interagir com os medicamentos anti-hipertensores;

Outros medicamentos como alguns antidepressivos, imunossupressores e estimulantes (como por exemplo o metilfenidato) podem também levar ao aumento da pressão arterial.