Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar

O que é o cálcio?

O cálcio é um mineral essencial ao funcionamento do nosso organismo. A sua principal função está diretamente relacionada com a estrutura óssea (onde é naturalmente armazenado), nomeadamente, na formação e desenvolvimento dos ossos e dentes.

 

Os nossos ossos e dentes representam cerca de 99% do cálcio existente no nosso organismo, enquanto a restante quantidade (1%) está distribuída pelo sangue, músculos e outros tecidos. Dada a sua vasta distribuição, além da função que desempenha ao nível dos ossos, o cálcio participa também noutros processos relevantes, nomeadamente, na transmissão de impulsos nervosos, contração muscular e coagulação sanguínea.

As principais fontes de cálcio incluem:

– leite e produtos lácteos;

– vegetais de folha de cor verde-escura (ex.: couves, brócolos, agrião, espinafres);

– frutos secos (ex.: figos);

– leguminosas.

A ingestão inadequada de cálcio a longo prazo aumenta o risco de desenvolvimento de doenças ósseas (ex.: osteoporose, osteopenia).

 

Deficiência em cálcio – causas e sintomas

A absorção e utilização do cálcio pelo organismo não depende apenas da sua ingestão através da alimentação, mas também de outros fatores.

Se olharmos para o balanço dos níveis de cálcio ao longo da vida, verifica-se que, regra geral, a disponibilidade de cálcio diminui com a idade e, por isso, há uma maior probabilidade de ocorrência de fraturas ósseas em pessoas idosas. Da mesma forma, as mulheres com níveis mais baixos de estrogénios (no período pós-menopausa, por exemplo) absorvem e retêm menos cálcio nos ossos e, consequentemente, estão também mais suscetíveis ao desenvolvimento de doenças ósseas.

Além da má absorção e das consequências da evolução da idade, existem outros fatores envolvidos na redução da absorção do cálcio, como alterações hormonais, níveis de Vitamina D e níveis de fosfato em circulação. Qualquer doença ou condição que provoque alterações nestes parâmetros pode estar na origem da deficiência em cálcio:

  • medicamentos (ex.: corticosteroides – aumentam a eliminação do cálcio);
  • hipoparatiroidismo (doença caracterizada pela falta de hormona paratiroideia);
  • síndrome do intestino curto, malabsorção e desnutrição (afetam a absorção de cálcio e/ou vitamina D);
  • Outras doenças, como cirrose, doença renal (por défice de vitamina D), pancreatite (por diminuição do cálcio disponível).

As causas mais comuns da falta de cálcio são o défice de hormona paratiroideia e vitamina D.  Os sintomas surgem apenas quando as concentrações de cálcio no sangue estão muito abaixo do valor normal,  podendo incluir, em situações mais graves, convulsões, contrações musculares descontroladas, falência cardíaca e alterações do estado mental (ex.: depressão, confusão).