Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar

Gestão de stress: quais os benefícios da meditação?

Devido a algumas exigências da vida moderna, existem várias situações que nos levam a sentir stress. Nem sempre é fácil geri-lo na agitação do dia a dia, mas é possível.

 

O stress é uma reação física e psicológica normal aos desafios do quotidiano e, em pequenas quantidades, pode trazer benefícios, motivando-nos a dar o nosso melhor nas várias áreas da vida. No entanto, por vezes, este também pode afetar o organismo de um modo negativo. Nessas alturas, pode ser útil conhecer estratégias que ajudem a lidar com o stress de um modo saudável.

Nos últimos anos, tem sido muito estudado, por exemplo, o papel da meditação na gestão do stress. A meditação é uma prática muito antiga, que se baseia na ligação existente entre o corpo e a mente.

Existem várias formas de meditação e quase todas têm em comum o facto de precisarem apenas de um ambiente calmo, de uma postura e roupas confortáveis e de uma atitude aberta e flexível. Assim, a meditação tem sido apontada como uma forma muito acessível de gerir episódios de stress, que exige pouca disponibilidade horária e financeira, podendo ser praticada a qualquer hora e em vários locais e, se assim desejar, a sós.

Quais são os principais benefícios da meditação?

  • Favorece a consciência e perceção corporais. Deste modo, mantém-no abstraído de emoções e pensamentos negativos;
  • Pode ajudar a controlar o cansaço e a regular o sono;
  • Pode ser benéfica para a imaginação e criatividade;
  • Pode contribuir para desenvolver paciência e tolerância;
  • Proporciona uma sensação de calma, paz e equilíbrio, que contribui para o bem-estar geral;
  • Os seus benefícios sentem-se mesmo depois de a sessão de meditação terminar;
  • Em alguns casos, pode ajudar a gerir sintomas de determinadas doenças. Porém, lembre-se que a meditação não substitui a medicação nem o acompanhamento por um profissional de saúde.

Por fim, se já experimentou esta opção na gestão do stress e sente que não é adequada ou suficiente para si, lembre-se que não está sozinho: aconselhe-se sobre esta e outras questões de saúde junto do seu médico ou farmacêutico.