Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar

Um sono reparador!

Passamos, pelo menos, um terço da nossa vida a dormir.

 

Um terço? Parece um desperdício de tempo, não é? Aliás se pensar no seu caso verifica que, provavelmente, não dorme 7-9 horas por dia e se calhar nem sente que precisa certo? Errado! Um sono reparador tem uma importância essencial no nosso bem-estar, permitindo o restabelecimento de vários sistemas do organismo e a recuperação de energia.

A ausência de um sono com qualidade reduz a concentração, diminui a produtividade e pode contribuir para o desenvolvimento de problemas de saúde como doença cardíaca e diabetes. Não está convencido? E se falarmos da melatonina? Esta é uma hormona cuja produção e libertação é estimulada pela escuridão e ocorre, maioritariamente durante a noite. Sabe-se que induz o sono, tem propriedades antioxidantes e ainda influencia o nosso sistema imunitário e a resposta do organismo ao stress.

Ainda não está convencido que precisa de adotar melhor hábitos de sono? E se lhe dissermos que cerca de 45% da população mundial apresenta distúrbios de sono, na maioria evitáveis ou tratáveis? Já captámos a sua atenção? Quer dormir melhor, pela sua saúde? Siga as seguintes dicas para um sono verdadeiramente reparador:

– Crie no quarto um ambiente confortável, com pouca luz e pouco ruído e com uma temperatura adequada;

– Estabeleça um horário regular para se deitar e acordar e utilize roupa de cama confortável;

– Se costuma fazer sestas evite que estas durem mais de 45 minutos por dia;

– Se tem de estar acordado à noite utilize uma luz de fraca intensidade e de cor quente, alaranjada ou avermelhada: luzes mais intensas podem suprimir a produção de melatonina;

– Evite a ingestão excessiva de álcool, principalmente até quatro horas antes de dormir;

– Evite o consumo de alimentos com cafeína, como o chá, café e chocolate, até seis horas antes de dormir;

– Evite refeições pesadas ou picantes, até quatro horas antes de dormir;

– Coma bananas, milho-doce, gengibre e tomate: estes alimentos são ricos numa substância precursora da melatonina e podem contribuir para regular os níveis desta hormona;

– Evite utilizar o quarto para ver televisão ou estar no computador, particularmente nas horas antes de se deitar;

– Pratique atividade física regularmente, mas evite fazê-lo imediatamente antes de se deitar.