Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar

Como funcionam os antibióticos?

Os antibióticos surgiram no século passado, sendo que, o primeiro – a penicilina – foi descoberto por Alexander Fleming, em 1928. Estes revolucionaram a forma de tratar as infeções bacterianas, a principal causa de morte dessa época e também a própria medicina, pois assim passou a estar mais focada em tratar a causa da doença e não apenas os sintomas.

 

Antes de perceber como funcionam os antibióticos, comecemos por saber o que são estes “milagrosos” medicamentos.

Tratam-se de substâncias químicas, naturais (produzidas por fungos ou bactérias) ou sintéticas que têm a capacidade de impedir a multiplicação das bactérias ou de as eliminar, permitindo assim tratar infeções bacterianas.

Fazem parte dos antimicrobianos –  termo geral que pretende englobar todas as substâncias químicas com atividade sobre os diferentes microrganismos. Estes incluem:

  • Antibióticos ou Antibacterianos – Quando atuam em bactérias;
  • Antivirais – Quando atuam em vírus;
  • Antifúngicos – Quando atuam em fungos;
  • Antiparasitários – Quando atuam em parasitas.

O uso dos antibióticos está apenas indicado em infeções diagnosticadas pelo médico como sendo causadas por bactérias, pois não têm qualquer efeito contra os vírus, sendo por isso inúteis para tratar a gripe, causada por vírus e não por bactérias!

Poderão eventualmente ser prescritos pelo médico quando há uma infeção bacteriana secundária associada à gripe como uma pneumonia ou faringite, por exemplo.

 

 – Mas afinal, como atuam os antibióticos?

Quando toma um antibiótico, este entra na corrente sanguínea, circula pelo seu corpo e ataca a parede, a membrana celular ou outros constituintes das bactérias, necessários para a sua sobrevivência e reprodução.

Podem ter dois tipos de ação:

  • Bactericida – Quando matam as bactérias.
  • Bacteriostática – Quando inibem a sua multiplicação e crescimento.

Por outro lado, diferentes antibióticos funcionam contra diferentes tipos de bactérias.

Os antibióticos que têm ação numa ampla gama de bactérias são chamados antibióticos de espectro de ação alargado (por exemplo, amoxicilina e gentamicina).

Os antibióticos que têm ação apenas em alguns tipos de bactérias são chamados antibióticos de espectro de ação estreito (por exemplo, azitromicina).

Hoje em dia, existem diferentes tipos de antibióticos, contudo utilizá-los quando não é necessário ou inadequadamente acarreta várias consequências negativas.

É preciso ter atenção que existem bactérias nocivas para o organismo, mas também bactérias benéficas, sendo que os antibióticos “atacam” não só as bactérias nocivas, que o deixam doente, mas também as benéficas, que o ajudam a manter-se saudável.

Lembre-se: é de grande importância, ter sempre em conta que os antibióticos deverão ser tomados somente mediante prescrição médica e seguindo rigorosamente as suas indicações.

Leia também: Antibióticos: seja responsável e “Antibióticos: saber usar