Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar

Prevenir queimaduras domésticas em crianças

Dado o impacto dos problemas físicos e psicológicos causados por uma queimadura, que podem permanecer ao longo da vida, é essencial evitar a ocorrência deste tipo de acidentes.

 

Nem tudo pode ser evitado. O acidente é isso mesmo: algo que não foi possível impedir que acontecesse. Mas isto não quer dizer que não se possam adotar comportamentos preventivos que se traduzam na diminuição do número e da gravidade das ocorrências.

Assim, para além de saber como agir depois do acidente, torna-se fundamental agir ao nível da prevenção. Estes comportamentos, na maioria dos casos, são tão simples como: assegurar que as pegas das frigideiras e dos tachos não ficam viradas para o lado de fora do fogão, que as garrafas de lixívia estão guardadas em locais inacessíveis ou que as tomadas elétricas se encontram devidamente protegidas. Outro tipo de medidas preventivas passa por evitar escaldadelas, verificando a temperatura da água do banho e estar atento aos aquecedores e às lareiras. No fundo, trata-se essencialmente de estar atento aos comportamentos da criança e de ir modificando os hábitos quotidianos no sentido de impedir o acidente. Compete aos pais saber qual é a melhor solução.

Outra medida preventiva importante passa por saber avaliar todos os perigos quando, por exemplo, se aluga uma casa de férias ou se visitam parentes e familiares. É preferível garantir, a tempo, que tudo está bem.

Convém também estar sempre consciente que os acidentes ocorrem sobretudo nos momentos em que as crianças estão ativas e os adultos distraídos. Evitar que isto aconteça implica não tentar fazer mais do que uma atividade ao mesmo tempo. Por exemplo, não se deve cozinhar enquanto se assiste a um programa televisivo na sala ao lado ou se dá atenção a um segundo ou terceiro filho.