Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar

Lesões – quando mover faz doer

As lesões musculosqueléticas dificultam os movimentos, a boa notícia é que podem ser travadas.

 

As lesões musculosqueléticas, que causam dor intensa, podem ser denominadas como:

  1. Distensões musculares: quando os músculos se distendem abruptamente ou em demasia como, por exemplo, quando se levanta um peso numa posição incorreta;

  2. Entorse: quando os ligamentos sofrem um estiramento e se sente um “mau jeito” em que a dor se assemelha a uma articulação que saiu do lugar;

  3. Tendinite: quando os tendões ficam inflamados, nomeadamente devido à realização de tarefas repetitivas.

Estes podem surgir devido à adoção contínua de posturas incorretas, mas podem também ser causadas durante a prática desportiva, esforços físicos excessivos, acidentes com impacto mecânico ou, simplesmente, atividades de rotina.

Os sintomas associados a estas situações traumáticas variam consoante o grau e a extensão da lesão, mas, normalmente, incluem dor, que pode ser incapacitante, rigidez, inchaço, inflamação, nódoa negra e redução da amplitude de movimentos ou da capacidade de suporte.

Para fazer face a estas lesões, o método PRACE é o mais comum, acompanhado da aplicação dispositivos de aquecimento ou de arrefecimento. Este método consiste em:

– Proteger a região afetada para evitar o agravamento da lesão;

– Repousar;

– Arrefecer a área, logo após a lesão, aplicando gelo;

– Comprimir a zona com uma ligadura elástica, até que o inchaço diminua;

– Elevar o membro lesionado.

No entanto, quando os sintomas não dão tréguas, podem ser administrados analgésicos ou anti-inflamatórios tópicos, acompanhados de exercícios físicos específicos, que preservem a capacidade funcional. Podem ainda ser utilizadas ortóteses, para auxiliar a recuperação.

Consulte o seu farmacêutico para obter um aconselhamento especializado.