Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar

Dar de beber à pele

É o maior órgão do corpo humano e requer cuidados muito especiais para se manter saudável. Falamos da pele e da sua necessidade de hidratação.

Embora mais comum no inverno, o problema da pele seca é transversal a todas as estações do ano. Por isso, importa saber mais sobre este assunto, por forma a encontrar soluções com resultados positivos e geradores de bem-estar e beleza.

A pele seca ou xerose é caracterizada pela escassez de lípidos na camada mais superficial da pele, que resulta numa maior evaporação da água, o que provoca um estado de pele seca e com menor flexibilidade. São sinais de uma pele desidratada a perda de flexibilidade; poros fechados; aspeto mate, conferido pela escassez de lípidos; eritema e dilatação dos capilares sanguíneos; descamação; rugas finas; prurido, por vezes intenso; fissuras que podem sangrar e inflamação.

A xerose afeta particularmente o rosto, mãos, braços e pernas e tem como fatores de risco as seguintes condições:

  • Idade: conforme a pele vai envelhecendo, o teor em água vai diminuindo, consequência da menor atividade das glândulas sebáceas na produção de compostos que possibilitam a retenção de água;
  • Sexo: a pele seca é mais frequente na mulher, sobretudo após a menopausa;
  • Exposição a fatores externos: a exposição a agentes como o vento, frio, sol, poeiras, etc. promove uma maior secura da pele.

A secura evita-se essencialmente impedindo que a água se evapore da própria pele de acordo com dois princípios: evitando ou diminuindo o efeito das agressões externas e utilizando produtos cosméticos adequados para corrigir e restabelecer o equilíbrio biológico.

Os fatores que interferem na hidratação da pele são vários. Entre eles, contam-se:

  • exposição a condições climáticas extremas;
  • aquecimento central, ar condicionado e lareiras;
  • banhos e duches prolongados com água quente;
  • nadar com frequência em piscinas com água com muito cloro;
  • uso excessivo de sabões;
  • doenças como a dermatose, psoríase, hipotiroidismo e eczema atópico;
  • abuso de álcool, café e alguns medicamentos;
  • desidratação sistémica provocada por diversos fatores como diarreia, vómitos, febre elevada e transpiração excessiva.

Atente nos seguintes cuidados e cuide da sua pele, o ano inteiro:

  1. Ingira líquidos em abundância, principalmente água;

  2. Limite o número de banhos a um por dia e dar preferência a um duche rápido com água tépida;

  3. Aplique um creme emoliente logo após o banho, renovando a aplicação sempre que necessário;

  4. Evite a exposição excessiva ao sol e sem proteção eficaz;

  5. Proteja os lábios com um batom apropriado;

  6. Não lave as mãos em excesso, e aplique  um creme hidratante após a lavagem das mesmas;

  7. Use luvas nas tarefas domésticas e no exterior;

  8. Evite a exposição ao frio e ao vento;

  9. Mantenha a temperatura da sua  casa e local de trabalho em níveis   confortáveis de forma a evitar a transpiração excessiva e a perda de água da pele.