Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar

Veterinária – higiene de quatro patas

Quem tem animais em casa sabe como é necessário mantê-los sempre limpos: afinal, higiene é saúde, deles e de quem com eles convive.

Banho

O primeiro dos cuidados a ter é o banho. Nem sempre é fácil, porque os cães, muitas vezes, não sossegam e tendem a molhar tudo à sua volta e os gatos são conhecidos pela sua aversão à água. Mas é necessário, e com a ajuda de produtos próprios – não é por acaso que eles existem, é que o pH da pele dos animais é diferente e, neles, os nossos champôs podem causar irritação cutânea.

Escovagem

Tão importante como o banho é a escovagem, pois ajuda a remover resíduos que, de outra forma poderiam desencadear alergias. Permite ainda remover parasitas e detetar lesões da pele, além de que favorece a renovação capilar. Mais uma vez há que usar acessórios próprios, concebidos para pelos e pele com características diferentes das nossas.

Cuidados Complementares do Banho e Escovagem

Quer os cães, quer os gatos beneficiam ainda de um conjunto de pequenos cuidados:

  • limpar os ouvidos: usando algodão ou compressas embebidas em água ou toalhetes próprios, mas sem penetrar no canal auditivo;
  • limpar os olhos: com uma bola de algodão húmido, que se passa sobre toda a superfície externa, ou toalhetes adequados, dando particular atenção aos cantos;
  • Nos gatos, os bigodes também devem ser limpos, de preferência após as refeições: afinal, eles não estão ali só para embelezar;
  • unhas: devem ser aparadas regularmente para evitar que se partam e para evitar que os próprios animais tomem a iniciativa de as aparar nos… móveis! Não devem, contudo, ser cortadas muito rentes e, mais uma vez, nesta operação delicada deve usar-se um utensílio adequado, útil sobretudo para as unhas dos gatos, que são retráteis.

Higiene Oral

Há um lado da higiene dos animais de companhia que é, muitas vezes, esquecido: a higiene oral. Se não forem cuidados, os dentes dos cães e gatos também acumulam tártaro e sofrem com as cáries. É, por isso, essencial prevenir, lavando-os com a máxima regularidade, com escova e dentífrico específicos.

E há que vigiar a cavidade oral, em busca de eventuais sinais de infeção: mau hálito, gengivas vermelhas e sangramento ou dor que quando surgem devem suscitar uma ida ao veterinário. E como a saúde oral passa também pela alimentação é conveniente disponibilizar-lhes uma dieta equilibrada.

Higiene Ambiental

Finalmente, a higiene do habitat. Ao cão ou ao gato deve ser reservado um espaço próprio, mas com três zonas distintas – de dormir, de alimentação e de WC, devendo haver o cuidado de limpeza regular dos materiais e utensílios usados. No caso dos gatos, há que substituir com frequência o caixote de areia, sob pena de se acentuarem odores desagradáveis.

Zelar pela higiene do animal de estimação é, hoje em dia, muito mais fácil, pois existe uma grande variedade de produtos e utensílios adequados às características de cães e gatos. Também aqui pode e deve contar com a sua farmácia onde existem produtos adequados e informação sobre o que precisa para manter o seu animal limpo e saudável.