Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar

Pele: proteger é necessário!

O sol é fonte de vida e saúde, mas também apresenta uma face menos brilhante, que se reflete sobretudo na pele. Do envelhecimento precoce ao cancro cutâneo, os riscos são reais, mas previnem-se com hidratação, proteção solar e bom senso.

É comum dizer que sem sol não haveria vida. E é verdade: o sol contribui para o crescimento dos saudável ossos e para o seu fortalecimento e é também ele que regula os ritmos do corpo, proporcionando-nos bem-estar.

Cuidar da pele deve ser um hábito diário. Contudo, dada a agressividade dos raios solares, no Verão este cuidado deve ser reforçado, sendo a hidratação um dos gestos essenciais a não esquecer.

Nas férias a exposição aos raios ultravioleta é ainda maior – afinal, quem dispensa uns dias à beira-mar? – que é necessário erguer uma segunda barreira além da pele, de modo a evitar que causem danos. É essa a função dos protetores solares, cosméticos que contêm filtros que refletem ou absorvem a radiação.

É da conjugação entre os mecanismos naturais de proteção do nosso organismo e os protetores solares que resulta a saúde da pele. Para máximizar a proteção da pele o protetor deve ser escolhido em função da sensibilidade de cada um ao sol e do seu nível natural de foto proteção ou fototipo:

 

Fototipo I: pele muito clara: queima sempre, nunca bronzeia, muitas sardas;

Fototipo II: pele clara: queima sempre, por vezes adquire um bronzeado ligeiro, várias sardas;

Fototipo III: pele clara a média: queima por vezes, bronzeia sempre (bronzeado médio), algumas sardas;

Fototipo IV: pele média: queima por vezes, bronzeia sempre (bronzeado escuro), sem sardas;

Fototipo V: pele escura: raramente queima, bronzeia sempre (bronzeado escuro), sem sardas;

Fototipo VI: pele negra: nunca queima, sem sardas.

 

Regras para uma correta utilização do protetor solar:

Aplicar diariamente, com maior insistência nas zonas do corpo mais expostas, como o rosto;

Aplicar 30 minutos antes da exposição solar;

Numa ida à praia, é fundamental renovar a aplicação com regularidade, de 2h em 2h ou sempre que vai ao banho.

 

O seu farmacêutico pode orientar na escolha do protetor solar, tendo em conta que o nível de proteção necessário aumenta em função da sensibilidade da pele e levando em consideração o seu fototipo e o grau de exposição ao sol.

É que com o sol não se brinca!