Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar

Como administrar medicamentos ao seu cão?

Administrar medicamentos a um cão pode ser uma tarefa difícil: é preciso mantê-lo quieto para se administrar uma substância que lhe é estranha e, por vezes, até desagradável. No entanto, é uma tarefa possível: basta conhecer as técnicas adequadas a cada animal e a cada medicamento (comprimidos, gotas, líquidos).

 

Para administrar medicamentos é preciso ser-se suave, mas firme. Uma boa técnica também ajuda. Assim:

Comprimidos – com o cão sentado:

  1. Abra-lhe a boca, segurando-a por cima;

  2. Introduza o medicamento o mais atrás possível, sobre a língua;

  3. Segure na boca fechada e mantenha a cabeça do animal erguida, afagando a garganta para sentir se o comprimido foi engolido;

  4. Pode ainda optar por dar o comprimido escondido no meio de um alimento que o cão goste, como por exemplo um pedaço de fiambre.

Líquidos – como cão sentado:

  1. Introduza a seringa (de plástico) no canto da boca, entre os dentes: é assim que se dá medicamentos líquidos, como o xarope, mas também comprimidos que possam ser diluídos em água.

Gotas nos ouvidos – com a aba da orelha para trás:

  1. Insira o conta-gotas no ouvido, na direção do focinho;

  2. Sem deixar que o cão abane a cabeça, retire-o e volte a baixar a aba da orelha;

  3. Com a palma da mão, massaje a base da orelha.

Gotas nos olhos

  1. Limpe a área em redor dos olhos;

  2. Segure o cão e mantenha o olho aberto;

  3. Aproximando a mão que segura o medicamento por trás, deite as gotas e deixe que o olho seja banhado pelo medicamento.

 

No final, o cão deve ser elogiado e recompensado: é importante dar um reforço positivo depois de ações que o incomodam.

 

Doente, mas confortável

Um animal doente precisa de cuidados de saúde e também de conforto: mantenha-o num local quente e seco, com a zona de higiene próxima. E dê-lhe carinho, para atenuar os incómodos da doença e do tratamento.

 

SABIA QUE…

Não deve chamar o cão para lhe dar os medicamentos: ele pode ficar receoso, associando o nome a um momento desagradável. Vá antes ter com ele.