Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar

Animais sem parasitas são amigos saudáveis

Os animais de companhia marcam uma presença importante no seio familiar. No entanto, por vezes, sem o cuidado apropriado, podem ser uma porta aberta a infeções.

Conheça quais as principais infeções que afetam o seu animal e como preveni-las, mantendo os seus amigos de quatro patas e a sua família saudáveis.

Os parasitas são seres que sobrevivem à custa de outros (os hospedeiros). Podem fixar-se à pele ou aos pelos (ectoparasitas), ou alojar-se nos intestinos ou nos pulmões (endoparasitas). De uma forma ou de outra, constituem uma ameaça para a saúde do animal e, nalguns casos, dos seres humanos, uma vez que alguns destes parasitas são transmissores de doenças que podem afetar o homem – zoonoses.

A transmissão pode ocorrer por contacto, direto ou indireto:

  • com os resíduos do animal (urina e fezes);
  • com a saliva;
  • com a pele ou revestimento externo (pelos ou penas);
  • através de um arranhão, mordedura ou picada de pulgas e/ou carraças.

 

Crianças, idosos, grávidas e pessoas como sistema de defesa diminuído (imunodeprimidas) são mais vulneráveis a este contágio, devendo ter um cuidado particular no contacto com os animais e ambientes potencialmente contaminados (como a relva, a terra de um canteiro ou a areia da praia).

O primeiro passo, passa, por realizar de forma correta, a desparasitação dos seus animais.