Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar

Cães e gatos – Pequenos grandes cuidados

A saúde do seu animal de estimação passa, em parte, por uma higiene adequada. Esta é essencial, quer quando está em casa, quer quando vai à rua. O banho e a escovagem são importantes, mas, muitas vezes, insuficientes.

 

Assim:

  • No caso dos gatos: reserve um espaço próprio para as suas necessidades – separe esta zona dos locais destinados à alimentação e repouso. Mantenha o caixote de areia limpo, substituindo-o, pelo menos, uma vez por semana;
  • No caso dos cães: eduque o seu cão a urinar em locais próprios e recolha sempre as fezes do mesmo.

Tal como nos humanos, existem certas zonas do corpo dos animais que merecem cuidados particulares na hora da higiene, nomeadamente:

  • Os ouvidos– limpe-os sempre que estejam sujos, com uma mecha de algodão seco ou uma gaze esterilizada e uma solução de limpeza própria para o efeito. Em cães com orelhas pendulares (para baixo), deve assegurar este cuidado mais frequentemente;
  • Os olhos– são uma zona particularmente sensível, pelo que devem ser limpos com uma bola de algodão embebida em água, insistindo nos cantos;
  • As unhas– apare-as regularmente, mas não muito rente e sempre com um utensílio adequado: as unhas dos gatos podem exigir um esforço adicional, pois retraem;

Tal como nós, os cães e gatos também podem ter cáries e tártaro, bem como outras afeções a nível oral (da boca). Apostar na saúde oral é o primeiro passo para a prevenção de alguns destes problemas. Para o efeito:

  • Escove os dentes do seu animal de estimação com regularidade: habitue-o desde pequeno, massajando dentes e gengivas com um dentífrico específico para a espécie em causa (cão ou gato) e acessórios adequados para o efeito, como dedeiras e escovas – disponíveis na sua farmácia. Se a colaboração for difícil, associe a este procedimento uma recompensa, como uma festa ou guloseima – deste modo, o seu animal passará a encarar a escovagem dos dentes como um momento positivo;
  • Vigie a alimentação – a ingestão de alimento húmido, por exemplo, exige cuidados redobrados.

Estes cuidados não dispensam as consultas de rotina no médico veterinário. Adicionalmente, deverá levar o seu animal à clínica/hospital veterinário se detetar sinais que possam indicar afeções:

  • Nos ouvidos (como o animal tentar coçar as orelhas com muita frequência ou abanar muito a cabeça);
  • Nos olhos (como corrimento de cor anormal);
  • Na boca (como mau hálito ou gengivas vermelhas e/ou com dor ao toque).