Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar

6 pontos essenciais para o banho do seu animal de companhia

O banho faz parte da higiene animal, contudo, na maior parte das vezes, não deve ser dado muito frequentemente. Porquê? Enfraquece o pelo, diminuindo a sua capacidade isolante e protetora.

Os cães antes dos dois meses não devem tomar banho. A partir daí a frequência varia consoante a raça e o ambiente onde está o animal.

Os gatos são animais limpos, que promovem a sua própria higiene, sendo a frequência requerida menor.

O banho é um momento necessário, mas que deve ser sempre delicado:

  • Pode ser dado no exterior ou na banheira. Neste caso é útil um tapete antiderrapante. Procure ter todos os acessórios à mão;
  • Use água morna e champô próprio para o tipo de pelo. Os produtos de higiene de uso humano são mais agressivos;
  • Proteja as orelhas do animal com uma pequena bola de algodão, para impedir a entrada de água, e evite que o champô vá para os olhos para não causar irritação;
  • No caso do gato coloque-o dentro da banheira já com água, molhando-o com suavidade e tentando manter-lhe a cabeça fora de água;
  • O jato de água deve estar o mais próximo possível do pelo, lavando da parte traseira para a cabeça. Enxague muito bem, mas em sentido contrário. O focinho deve ser molhado com gestos suaves e um jato de água fraco;
  • Para uma higiene rápida, pode apenas passar por água ou utilizar produtos de aplicação a seco (champô ou pó), disponíveis em farmácia.