Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar

A importância da água na alimentação

A água é um elemento essencial a todos os nossos tecidos, sendo fundamental para a manutenção da saúde e para a nossa sobrevivência.

 

Cerca de 70% do corpo humano é constituído por água, pelo que é importante não descurar a ingestão da quantidade diária aconselhada (1,5 a 2 litros de água por dia).

Funciona como um solvente no funcionamento de todos os sistemas e órgãos, como meio de transporte e na regulação da temperatura corporal. Na Roda dos Alimentos, a água encontra-se no centro, não só pela sua importância para o Homem, mas também porque é um constituinte presente em todos os alimentos em maior ou menor quantidade. Embora a melhor forma de ingerir água seja “ao natural”, pode também recorrer-se a outras bebidas desde que sem adição de açúcar, álcool ou cafeína (sumos de fruta e alguns chás), a sopas, legumes e frutas. A água deve ser fornecida frequentemente ao longo do dia e em pequenas quantidades de cada vez.

A ingestão nas crianças e idosos deve ser vigiada com mais atenção, pois é fundamental para a criança manter a distribuição hídrica corporal e compensar as fáceis perdas de água devido à sua atividade física ser mais intensa. Nos idosos, é comum ocorrerem casos de desidratação por esquecimento da ingestão de água.

Como a água funciona como reguladora da temperatura, recomenda-se vigiar a sua ingestão em ambientes de baixa e alta temperatura e a elevada altitude.

Os atletas, que perdem uma maior quantidade de água através do suor, da respiração e dos gastos metabólicos, requerem uma ingestão de água superior à maioria das pessoas.

A ingestão deve também ser maior no caso de perdas funcionais (ex. diarreia, diabetes descompensada) e em doentes a fazer tratamento com diuréticos.