Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar

Os prós e contras das bagas de goji

Chegaram dos Himalaias até ao mundo. Há mais de 2500 anos que, na China, esta pequena baga vermelha é usada como alimento e com fins medicinais.

 

 

As bagas goji têm sido motivo de crescente interesse, desde que foram consideradas um dos mais potentes superalimentos, graças às suas propriedades nutricionais. Mas, como em tudo, sem moderação podem ser prejudiciais. Podem ser consumidas cruas, em saladas, sumos, batidos, chás, com cereais ao pequeno-almoço, misturada nos iogurtes, ou de qualquer outra forma, mas sem exageros.

A raiz apresenta propriedades antibacterianas e propriedades que contribuem para a diminuição dos níveis de açúcar no sangue (o pico ocorre 3 a 4 horas após a toma e tem uma duração até 7 a 8 horas) e, ainda, para a diminuição da temperatura corporal. Contém kukoaminas, as quais diminuem o colesterol e têm efeito antihipertensor.

Tanto as bagas como a raiz contêm betaína, um estimulante uterino (sendo, por isso, contraindicadas na gravidez), e beta-sitosterol, o qual reduz os níveis de colesterol por inibição da absorção no trato gastrointestinal.

Ricas em vitaminas C e do complexo B, antioxidantes e com propriedades anti-inflamatórias, as bagas goji, podem reforçar o sistema imunitário, prevenir o envelhecimento do organismo e a impotência sexual.

Apesar de todos os benefícios apontados às bagas goji, a verdade é que este superalimento ainda foi pouco estudado pela comunidade científica, pelo que se recomenda prudência e moderação.

Até à data, é desaconselhado o consumo a pessoas que tomem medicamentos anticoagulantes uma vez que, em 2001 e 2008, foram reportados casos de aumento do efeito o que levou a casos de hemorragias, tendo sido relacionado com o consumo de chá de bagas goji.

Alguns estudos desaconselham o consumo destas bagas a quem tomar varfarina (um medicamento com ação anticoagulante) e antidiabéticos, pelo que se for o caso é importante procurar informação junto do médico. As bagas goji são contraindicadas, devido à betaína, a grávidas, e a lactentes e crianças, precisamente pela falta de estudos científicos a este grupo.

A melhor forma de conseguir os nutrientes e vitaminas de que o seu corpo precisa é através de uma alimentação variada. Se está a tomar medicação, fale com o seu farmacêutico antes de tomar qualquer tipo suplemento, mesmo quando se trata de produtos naturais ou superalimentos.