Política de utilização de Cookies em ANF Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar
15 janeiro 2016
Texto de Margarida Abreu (farmacêutica) Fotografia de Carla Bessa Fotografia de Carla Bessa Texto de Margarida Abreu (farmacêutica)
Leites que tratam

​Fórmulas enriquecidas com probióticos melhoram o conforto intestinal e reduzem as cólicas.

Uma alimentação correcta e adequada no primeiro ano de vida desempenha um papel primordial no crescimento e desenvolvimento cognitivo da criança. O aleitamento materno é recomendado, sempre que possível, nos primeiros meses, porque reforça as defesas naturais, dado que contém todos os nutrientes necessários e imprescindíveis.

O ped​​iatra e o farmacêutico estão sempre muito próximos e disponíveis, no sentido de orientar os pais na escolha do leite a utilizar, considerando que a taxa de crescimento do bebé é bastante acelerada – comparativamente ao nascimento, o peso triplica 
(em média) e o comprimento aumenta cerca de 50%.Assim, os leites com necessidades nutricionais específicas para bebés permitem reduzir as prematuridades, intolerâncias, alergias e problemas intestinais. Neste sentido, há leites com fórmulas enriquecidas com probióticos – que são constituintes que melhoram o conforto intestinal, proporcionando menos cólicas e favorecendo a absorção dos nutrientes.

Os leites são constituídos por lípidos, hidratos de carbono e proteínas. A proteína é um nutriente fundamental para a construção de células, cérebro, músculos e ossos. Quando ingerido em quantidade e qualidade, o leite permite 
um crescimento saudável. 

No entanto, pode ocorrer intolerância a esta proteína que se manifesta provocando diarreias intensas e uma consequente perda de peso. Assim, devemos escolher fórmulas isentas de factores que sejam condicionadores do bem-estar do bebé.

​​​T
ambém o processo de preparação do biberon envolve alguma complexidade: a prévia esterilização e a temperatura da água a utilizar são factores que ajudam a manter a qualidade dos nutrientes existentes, bem como as suas características. Mas, o correcto desenvolvimento da criança é a resposta ao trabalho, empenho e dedicação dos profissionais do sector da saúde.

Notícias relacionadas