Política de utilização de Cookies em ANF Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar
29 abril 2017
Texto de Rui Gonçalves (Enfermeiro especialista em medicina-cirúrgica) Texto de Rui Gonçalves (Enfermeiro especialista em medicina-cirúrgica)
Devagar se vai ao longe

​​​​​​​​Conselhos dos enfermeiros experientes em Fátima.

Tags
Revista Saúda #19
Antes de iniciar a peregrinação a pé deve:
• fazer avaliação geral da condição física/saúde; realizar treinos regulares, aumentando a duração;
• utilizar calçado confortável para caminhada, arejado, evitando calçado novo e chinelos;
• avaliar o estado das unhas;
• fazer uma alimentação saudável;
• preparar a mochila distribuindo o peso dos objectos;
• levar meias de algodão (evitar a licra) sem costuras (virar do avesso, caso tenham);
• usar roupa larga, de algodão;
• apanhar cabelos compridos;
• realizar alongamentos.

Durante a caminhada deve:
• manter a postura erecta, com ombros e pescoço relaxados;
• olhar em frente contrabalançando o movimento dos braços e das pernas;
• elevar os braços por breves períodos; manter os cotovelos flectidos a 90 graus; não balançar o tronco; respeitar a amplitude máxima dos movimentos dos membros;
• parar na presença de dor; evitar a exaustão;
• não caminhar descalço;
• caminhar até 30 km por dia; fazer pausas a cada hora;
• beber água e evitar bebidas alcoólicas;
• fazer refeições ligeiras várias vezes ao dia; comer alimentos de fácil digestão e ricos em fibra;
• fazer uma pausa após as refeições principais; fazer pausas para urinar e defecar;
• usar chapéu e protector solar; evitar as horas de maior calor;
• elevar as pernas durante as pausas.

Quando concluir a caminhada deve:
• fazer alongamentos;
• tomar banho e lavar os pés diariamente; secar bem Os pés e os espaços entre os dedos; aplicar creme hidratante;
• massajar bem os membros; ver o estado das unhas e a existência de bolhas nos pés;
• não furar as bolhas nem aplicar pomadas ou medicamentos sem aconselhamento técnico;
• dormir.
Se tiver bolhas, lave bem a superfície da bolha, sem friccionar. As bolhas com sangue e pus não são normais:
sem dor: não furar a bolha; aplicar vaselina ou creme hidratante; proteger com compressa ou penso higiénico.
– com dor: procurar ajuda técnica; furar a bolha com agulha esterilizada; pressionar para remover o líquido; não cortar a pele; aplicar desinfectante; aplicar pomada ou creme hidratante; proteger com compressa

Regras básicas:
» as promessas de pão e água permitem beber água, leite e sumos;
» levar agasalhos para a chuva e o frio;
» caminhar de frente para os carros, com colete reflector e luzes de sinalização;
» circular sempre acompanhado e em fila;
» os carros de apoio devem parar do lado oposto;
» evitar os Itinerários Principais e os Itinerários Complementares;
» evitar auscultadores de rádio/telemóvel e não utilizar telemóvel enquanto caminha;
» não deixar furar as bolhas com agulhas não esterilizadas;
» utilizar os pontos de apoio para peregrinos a pé. Não se automedicar.​​


Notícias relacionadas