Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar

Os primeiros sinais de que um bebé vem a caminho!

Uns dias de “atraso” fazem suspeitar de gravidez, mas não são necessariamente sinónimo de que vem um bebé a caminho.

 

Já a ausência de menstruação é, quase sempre, o primeiro sinal de gravidez.

Para que haja conceção é preciso, entre outros fatores, que a mulher esteja no seu período fértil – período em cada ciclo menstrual no qual a mulher pode engravidar. O óvulo, uma vez libertado, durante a ovulação, tem uma sobrevivência média de 24 horas, durante a qual pode ocorrer a fecundação pelo espermatozoide. No entanto, o espermatozoide consegue sobreviver durante cerca de 3 a 5 dias no interior do corpo da mulher — tal significa que o óvulo pode ser fecundado sem que haja relações sexuais no dia da ovulação. Assim, considera-se que o período fértil ocorre, em média, entre os 3 dias antes e os 3 dias depois da data provável da ovulação.

Quais são os primeiros indicadores de uma gravidez?

Ausência de menstruação: este é um dos primeiros sinais de gravidez e um dos mais relevantes. Contudo, pode ser difícil de identificar em mulheres com ciclos menstruais muito irregulares (em que é habitual terem meses sem menstruação);

Enjoos: muito comum no primeiro trimestre, os enjoos, com ou sem vómitos, podem surgir com maior ou menor intensidade;

Sensibilidade mamária: graças às alterações hormonais, o peito poderá ficar mais sensível e inchado;

Fadiga excessiva: adormecer com facilidade ou sentir um cansaço sem causa aparente é também um dos primeiros sintomas de gravidez.

Existem, no entanto, mulheres que vivem estes primeiros momentos sem qualquer alteração, pelo que só a ausência de menstruação as faz suspeitar. Uma suspeita que deve ser confirmada mediante a realização de um teste de gravidez.

Disponíveis nas farmácias, e sem necessidade de receita médica, os testes de gravidez são fáceis de realizar, bastando seguir os conselhos e instruções do seu farmacêutico.

Importa saber que são fiáveis, mas há que realizá-los na altura adequada: a ansiedade pode conduzir à precipitação e um teste efetuado demasiado cedo pode dar um resultado falso.

Em caso de dúvida, fale com o seu farmacêutico!