Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar

Diabetes durante a gravidez

Se antes de engravidar já tiver uma doença crónica, como a diabetes, planear a gravidez é essencial.

 

Uma mulher com níveis de glicémia (açúcar no sangue) elevados durante as primeiras 8 semanas de gravidez tem um risco de aborto espontâneo e malformações fetais muito superior ao de uma grávida sem diabetes. Isto porque, durante este período, formam-se a maioria dos órgãos do futuro bebé, e, por razões ainda não totalmente conhecidas, os níveis elevados de glicémia podem dar origem a alterações na formação desses órgãos.

Assim, quanto mais elevados os níveis de glicémia, maior o risco de malformações.

Principais riscos para o bebé:

  • Macrossomia (excesso de peso do recém-nascido – mais de 4 Kg);
  • Morte prematura;
  • Desenvolvimento de malformações fetais.

Será que o meu filho vai nascer com diabetes? Esta é uma preocupação muito frequente de várias grávidas. Mas, ao contrário do que poderia pensar, o bebé não nasce com diabetes apenas porque a mãe tem diabetes.

Principais riscos para a futura mamã:

  • Episódios de hipoglicemia (baixos níveis de glicémia), em especial se tem náuseas e come menos, ou vomita;
  • Parto prematuro;
  • Pré-eclâmpsia (aumento da pressão arterial que ocorre durante a gravidez);
  • Quando já existe doença renal com proteinúria (proteínas na urina) há o risco de que se agrave ao longo da gravidez;
  • A retinopatia (lesões da retina ocular) pode agravar ou surgir ao longo da gravidez.

Recomendações:

  • Planeie a gravidez. O controlo dos níveis de glicémia previamente à gravidez, é crucial para diminuir o risco de malformações fetais. Além do mais, o controlo da glicémia ao longo da gravidez, permite também diminuir as complicações maternas e fetais. Informe-se junto do seu médico;
  • Procure aconselhamento médico. O médico pode ter de reavaliar a sua medicação. Mais uma vez, é importante que a reavaliação seja realizada nas primeiras semanas de gravidez ou na consulta pré-concecional;
  • Cumpra as consultas pré-natais. Visite o seu médico regularmente durante a gravidez. Compartilhe qualquer dúvida ou preocupação que possa ter;
  • Tenha uma alimentação regular e equilibrada;
  • Pratique atividade física regular e adequada.

Ainda que todas as mulheres, independentemente do seu estado de saúde, devam preocupar-se com cuidados pré-concecionais, numa mulher com diabetes estes cuidados são fundamentais para o seu bem-estar e do seu filho. Se possível, o controle da diabetes deve ser conseguido antes da gravidez, de modo a fazer uma maior diferença.