Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar

O que são medicamentos Psicotrópicos?

Os medicamentos psicotrópicos, psicofármacos ou fármacos psicoativos, são um grupo de substâncias químicas que atuam sobre o sistema nervoso central, afetando os processos mentais e alterando a perceção, as emoções e/ou os comportamentos de quem os consome. São por isso receitados pelo médico para o tratamento de algumas doenças do foro mental.

 

Estes medicamentos englobam:

– Os Ansiolíticos, os Sedativos e os Hipnóticos

Grupo de medicamentos que têm como principal indicação o tratamento da ansiedade e/ou a indução ou manutenção do sono. Alguns podem também ter uma ação antiepilética.

São exemplos destes fármacos as benzodiazepinas (como o diazepam, o alprazolam e o lorazepam, entre outros).

– Os Antipsicóticos

São fármacos que além de serem eficazes no controlo dos sintomas das psicoses (como delírios e alucinações), possuem outros efeitos que justificam a sua utilização em situações bem definidas pelo médico. Podem ainda ser receitados pelo médico em caso de alterações do comportamento; tétano; porfiria; dor neuropática; alergia e comichão.

São exemplos destes fármacos a risperidona e a quetiapina.

– Os Antidepressores:

Os medicamentos antidepressores estão indicados no controlo dos sintomas das perturbações depressivas do humor. São os comuns “medicamentos para a depressão”.

São exemplos a fluoxetina, a sertralina e o escitalopram.

– O Lítio

É indicado para o tratamento e prevenção da mania, doença bipolar e depressão recorrente, no comportamento agressivo ou automutilante.

Apesar das suas propriedades benéficas na terapêutica de um número alargado de doenças, estes fármacos apresentam alguns riscos, podendo criar habituação, e até dependência, quer física quer psíquica. Tenha ainda atenção:

  • Qualquer fármaco psicoativo pode comprometer as suas capacidades. Sendo assim deverá evitar conduzir automóveis ou operar com máquinas potencialmente perigosas até estar razoavelmente certo de que o medicamento não afeta o seu desempenho.
  • Os efeitos destes fármacos só se manifestam passadas algumas semanas, sendo extremamente importante não interromper o tratamento subitamente, sem indicação do médico.

São medicamentos, por vezes necessários, mas que requerem um acompanhamento da terapêutica. Se tem dúvidas sobre a sua medicação informe-se com o seu médico ou farmacêutico.