Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar

Grávida e com gripe? O que fazer?

Durante a gravidez o corpo da mulher sofre alterações importantes próprias desse período, nomeadamente no sistema imunológico, cardiovascular e respiratório.

 

Estas alterações fazem com que as mulheres grávidas possam estar mais suscetíveis à infeção provocada pelo vírus Influenza, vulgarmente chamada gripe sazonal.

Para além disso, como estão mais fragilizadas e em consequência da gripe, as grávidas estão sujeitas a um maior risco de hospitalização. Por outro lado, a gripe pode, em alguns casos, ser prejudicial para o bebé em desenvolvimento.

É por isso importante, em primeiro lugar prevenir e, quando tal não é possível, tratar corretamente os sintomas da gripe, especialmente durante a gravidez.

A vacinação é a melhor proteção!

Vacinar-se contra a gripe é o primeiro e mais importante passo na proteção contra este vírus. A vacina contra a gripe administrada durante a gravidez protege tanto a mãe, como o bebé durante vários meses após o parto, sendo recomendada pela Direção Geral da Saúde (DGS).

A vacina deve ser administrada o mais cedo possível, contudo pode ser administrada a qualquer altura da gravidez. O momento ideal situa-se entre outubro e novembro (época em que a atividade do vírus da gripe é maior). As grávidas fazem parte de um grupo prioritário para o qual se recomenda a vacinação, sendo que esta é dispensada nas farmácias, com a apresentação de receita médica e com uma comparticipação de 37%.

Medidas Preventivas:

Para além da vacinação, devem ser adotadas algumas medidas preventivas, para evitar o contágio do vírus da gripe:

  • Evite o contacto com pessoas com gripe;
  • Pratique bons hábitos de higiene e saúde:
    • Lave as mãos regularmente;
    • Faça uma alimentação equilibrada rica em frutas, legumes e verduras.
    • Evite o stress e faça, se não tiver recomendação contrária da parte do seu médico, atividade física.

Existe algum tratamento que a grávida possa fazer?

Se está grávida e com sinais ou sintomas de gripe (febre, tosse, dores no corpo, dor de cabeça), deve consultar o seu médico uma vez que, durante a gravidez, a mulher nunca deve tomar qualquer mediação sem este aconselhamento.

Poderá, no entanto, adotar medidas que ajudam a aliviar os sintomas:

  • Para o nariz entupido: aplique soro fisiológico ou spray de água do mar;
  • Para a garganta: faça gargarejos de água morna e sal;
  • Para diminuir a febre: uma toalha molhada com água fria colocada na testa pode ajudar a diminuir a temperatura do corpo.
  • Repouse: fique em casa. Desta forma evita contaminar outras pessoas e dá tempo ao organismo para recuperar.
  • Hidrate-se: ingira líquidos, de preferência água, mas também sumos naturais sem adição de açúcar, chá, tisanas ou sopa. Ajudam a acalmar a irritação da garganta e a prevenir a desidratação que pode surgir associada à febre.

 

Atenção!

Muitos medicamentos podem apresentar substâncias que, numa situação normal, não trazem riscos, mas que, durante a gravidez, podem ser prejudiciais ao desenvolvimento do bebé.

O paracetamol pode ser utilizado para aliviar as dores e diminuir a febre, mas sempre em doses baixas e com orientação médica. A aspirina, o ibuprofeno, por exemplo, não devem ser tomados pela grávida.

Se tiver dúvidas, não hesite, informe-se com o seu médico ou farmacêutico.