Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar

Aparar as unhas dos gatos

As unhas são uma das “ferramentas” da vida dos gatos – é, em parte, graças às mesmas que trepam até locais altos, caçam e, em caso de necessidade, se defendem.

 

Por isso, será que é mesmo necessário apará-las? Depende. Pode não ser preciso aparar as unhas dos gatos, se estes vão, com frequência, à rua. Pelo contrário, no caso dos gatos que vivem, exclusivamente, dentro de casa, pode ser interessante adotar esta prática. A verdade é que estes gatos têm menos acesso a elementos da natureza, como árvores, que, por norma, os estimulam a manter hábitos como o de afiar as unhas.

Cortar as unhas assegurará o conforto do seu gato (ajudando a evitar possíveis infeções) e dos restantes elementos da casa. No entanto, por norma, deve espaçar-se, pelo menos, 15 dias, entre dois cortes de unhas. De um modo geral, uma boa referência para o momento certo de o fazer é quando é possível vê-las durante os períodos de descanso do animal (momento em que, por norma, se encontram recolhidas).

Mas como realizar este processo num animal que nem sempre colabora? Siga as dicas que lhe damos:

  1. Habitue-o desde pequenino – se tiver, neste momento, um gato bebé em casa, saiba que esta é a altura ideal para tentar incutir-lhe certos hábitos, já que este se encontra em processo de adaptação;
  2. Escolha um espaço calmo, onde consiga sentar-se confortavelmente, com o seu gato ao colo;
  3. Seja gentil e paciente – esta é uma tarefa que deve ser feita com calma (dando tempo ao animal para se adaptar) e, claro, muitos mimos. Tenha por perto um “brinde” (exemplo: uma pequena quantidade de ração húmida), para recompensar o seu animal no final;
  4. Utilize apenas corta-unhas específicos para animais, que poderá encontrar na sua farmácia ou clínica/hospital veterinário;
  5. Pressione a pata do animal, para fazer sair a unha;
  6. Corte apenas a ponta (parte transparente) da unha, tendo muito cuidado para não atingir o sabugo (zona cor de rosa). Em caso de dúvida, é sempre preferível cortar a menos. Se cortar acidentalmente o sabugo, poderá, para estancar a hemorragia, recorrer a algodão e/ou compressas.
  7. Se tiver dificuldades ou dúvidas no momento de cortar as unhas do seu animal, não hesite em pedir ajuda a um médico veterinário.