Política de utilização de Cookies em ANF Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar
30 novembro 2016
Texto de Rita Leça Fotografia de Pedro Loureiro Fotografia de Pedro Loureiro Texto de Rita Leça
Vamos à escola

​​​​​​Profissionais de saúde dão formação a crianças e adultos.

Farmácia Rosa - Caldas da Rainha

O objectivo é motivar estilos de vida saudáveis e, para o alcançar, a Farmácia Rosa, nas Caldas da Rainha, usa uma ferramenta poderosa: os afectos. No topo da lista das várias acções que promove, levadas a concurso ao Prémio João Cordeiro deste ano, estão as formações nas escolas, para abordar temas tão diversos como piolhos, obesidade ou diabetes infantil, entre outros.

«Para as crianças é muito importante o abraço, o miminho. Se, através disso, conseguirmos passar uma mensagem importante, melhor», diz a proprietária da farmácia, Catarina Rosa Tacanho, que só no último ano lectivo organizou intervenções para mais de 200 alunos.

A iniciativa faz parte do projecto “Cidade dos Afectos”, pelo qual vários profissionais de saúde e de educação do concelho pretendem mobilizar escolas e parceiros da comunidade, no sentido de sensibilizar crianças e adolescentes para um futuro baseado no bem-estar e na vida saudável.

As formações da farmácia são coordenadas pela Unidade de Saúde Pública da zona Oeste e têm tanto êxito que a Farmácia Rosa já ganhou um cognome: é a “Farmácia dos Afectos”.

Mas os mais graúdos não ficam de fora. Todos os anos realiza-se uma caminhada, subordinada a um tema relacionado com a região – por exemplo, a Rota Bordaliana, que contou com cerca de 500 participantes. Nos dias seguintes, os rastreios cardiovasculares são gratuitos.

«Nos últimos três anos, a caminhada tem tido uma vertente solidária. Cobramos o valor da inscrição, que reverte para uma associação da nossa cidade», conta Catarina Rosa Tacanho. Este ano foi a Refood, que distribui pelos mais carenciados os alimentos excedentes da restauração e onde, aliás, todas as semanas, um elemento da farmácia faz voluntariado.

 

Notícias relacionadas