Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar
7 novembro 2016
Texto de Thordis Berger (Chief Medical Officer Holmes Place Portugal) e Sofia Silva (Master Trainer Holmes Place Portugal) Texto de Thordis Berger (Chief Medical Officer Holmes Place Portugal) e Sofia Silva (Master Trainer Holmes Place Portugal)

Sexualidade e exercício: Sinergias positivas

​​​​​​​Perder peso de forma saudável é benéfico não só para a saúde em geral, mas também para a saúde sexual.

Sabia que muitos dos problemas de saúde causados pelo excesso de peso podem ter influência na vida sexual? É bem conhecido, por exemplo, o impacto da dislipidemia, da hipertensão arterial e da diabetes sobre a disfunção eréctil, condições que influenciam a circulação sanguínea.
 
Estudos sugerem que os homens obesos correm um risco 30% superior de desenvolver disfunção eréctil, enquanto que nas mulheres os desafios se colocam ao nível, por um lado, da fertilidade, e por outro, da eficácia e segurança da contracepção. É também frequente as raparigas obesas iniciarem a puberdade mais cedo.
 
Assim, a perda de peso de uma forma saudável irá beneficiar não só a saúde em termos gerais, mas também a saúde sexual. E não se esqueça: como em tudo, equilíbrio é a palavra-chave. Equilíbrio entre exercício, nutrição e descanso.

PIRÂMIDE DA SAÚDE


BENEFÍCIOS DO EXERCÍCIO NA SEXUALIDADE

Efeitos protectores
Resultados de estudos recentes, publicados no Jornal de Medicina Sexual, indicam que os homens que se exercitam mais tendem a ter um efeito protector na disfunção eréctil, dado o aumento do fluxo sanguíneo nos órgãos genitais. Em suma, o exercício contribui para a melhoria da capacidade eréctil nos homens e é ainda um agente facilitador na obtenção do orgasmo em ambos os sexos.

Libertação de endorfinas
As endorfinas são conhecidas como as hormonas do bem-estar. São libertadas pelo cérebro, durante e após a prática de exercício, e proporcionam uma sensação de bem-estar, humor e plenitude

Aumento da líbido
Líbido é o desejo ou impulso sexual de um homem ou mulher, que pode ser influenciado por vários factores. A toma de medicação, o stress, a depressão e a ansiedade, por exemplo, diminuem a líbido. Nos homens, a diminuição da líbido é muitas vezes causada pela diminuição da testosterona. Nas mulheres, o ciclo menstrual tem uma grande influência, sendo que a líbido aumenta. Por outro lado, a toma de anticoncepcionais pode ter um efeito inibidor no período fértil. ​



Artigo publicado originalmente na Revista Saúda 08
Notícias relacionadas