Política de utilização de Cookies em ANF Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar
5 junho 2017
Texto de Carina Machado Texto de Carina Machado
Sarna descodificada

​As farmácias esclarecem todas as dúvidas sobre a doença que alarmou Viseu.

Tags
Sarna
O recente surto de sarna em Viseu levantou dúvidas quanto à doença. Conheça a infestação e como se manifesta. 

O que é
Também chamada de escabiose, a sarna é uma infestação muito contagiosa causada por um ácaro. 

Como se manifesta
Quando se instalam na pele e à medida que se vão movimentando, os ácaros criam pequenos “túneis” ou “galerias”, nas quais as fêmeas colocam os ovos, provocando lesões de aspecto semelhante a pequenas picadas, que causam muita comichão e desconforto. 
Estas lesões podem surgir em várias zonas do corpo, sendo mais frequentes nas mãos, entre os dedos, nas axilas, nos seios e no tronco, e não devem ser coçadas, pois podem dar origem a feridas e infecções, agravantes da doença.

Como se transmite
A transmissão é feita pelo contacto directo entre pessoas e, mais raramente, através de objectos e roupa, uma vez que o parasita sobrevive algum tempo fora do hospedeiro. 

Tratamento
O tratamento é feito através da aplicação de um medicamento sobre a pele, que elimina todos os ácaros. Procure o seu farmacêutico, ele saberá dar-lhe todas as indicações quanto à terapêutica adequada e à melhor forma de a efectuar. 
O doente deixa de ser contagioso umas horas após a aplicação do medicamento, mas as lesões e a comichão podem permanecer durante algumas semanas. Neste caso, pode utilizar um creme hidratante adequado para aliviar a comichão e a irritação.
Na eventualidade de as lesões se apresentarem muito avermelhadas, com pus ou dor, poderá ser sinal de infecção. Nessa altura deverá consultar o seu médico de família.

Prevenção de reinfestações
Além do tratamento, é importante lavar toda a roupa, incluindo a roupa de cama, peluches, bonecos e outros objectos que possam estar infestados, a uma temperatura elevada (pelo menos 60ºC). 
No caso de objectos cuja lavagem não seja possível, coloque-os dentro de sacos de plástico selados durante, pelo menos, três dias.