Política de utilização de Cookies em ANF Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar
18 abril 2016
  Desporto
Texto de José Pereira (Mater Trainer) Texto de José Pereira (Mater Trainer)
Perca barriga, ganhe saúde

​​​​​Ter uma barriga lisa ou um abdominal definido é, provavelmente, um dos objectivos estéticos mais desejados, mas é também uma meta saudável.

A gordura abdominal está fortemente relacionada com a síndrome metabólica, designação médica usada para identificar um conjunto de factores de risco que estão na origem de doenças cardiovasculares, hipertensão arterial e diabetes.

Perder barriga só traz vantagens, contudo este continua a ser um dos propósitos onde mais falha a determinação. Por esse motivo, aqui ficam algumas estratégias para ajudá-lo a dar os primeiros passos ou a manter-se no processo.

Exercícios  cardiovasculares
Actividades que envolvem grandes grupos musculares, como a corrida, a natação, o ciclismo, ou até o treino em circuito no ginásio, poderão ser interessantes pela influência que têm no metabolismo, dado que provocam um dispêndio energético elevado e respectiva ajuda na perda de massa gorda.

Exercícios de reforço do core
Antes de mais, core é a expressão usada para identificar o conjunto de músculos que suporta a nossa coluna vertebral. A realização de exercícios de força, mais analíticos, que solicitem músculos do tronco, é um complemento importante, porque aumenta a resistência muscular, o tónus e o fluxo sanguíneo, os quais potenciam, por seu turno, a redução de gordura localizada. Exercícios que envolvam uma rotação da coluna de forma controlada e isométricos, como pranchas ventrais e laterais, são alguns exemplos. Exercícios tradicionais, como os crunches, também conhecidos como abdominais, são totalmente desaconselhados, devido às inúmeras lesões que provocam.

Ginástica hipopressiva
Este método é especialmente interessante para aquelas pessoas cuja barriguinha mais dilatada se deve a alterações posturais e viscerais, como é o caso das senhoras no pós-parto, por exemplo. Trata-se de realizar exercícios que criam uma aspiração diafragmática, como se quisesse encostar o umbigo às costas, reeducando factores neurofisiológicos nestes grupos musculares. 

A não esquecer!
A alimentação e o descanso são factores decisivos, quer na visibilidade dos resultados dos treinos quer para manter a motivação “em alta”. Só assim se conseguirá alcançar etapas mais desafiantes.
Notícias relacionadas