Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar
12 julho 2016

Medicamentos para a sida nas farmácias

​​​​​​​​​Ministro anuncia acordo mais alargado para breve.

O ministro da Saúde​ presidiu hoje, dia 12 de Julho, no Centro de Congressos de Lisboa, ao arranque do projecto-piloto de dispensa de medicamentos hospitalares nas farmácias comunitárias portuguesas. A sessão marcou o início do programa que permitirá a dispensa de medicamentos para o tratamento da infecção pelo VIH/sida.
Durante a iniciativa, Adalberto Campos Fernandes reforçou a necessidade de diminuir os obstáculos no acesso aos medicamentos. «Todos nós que trabalhámos em grandes hospitais sabemos que hoje não faz sentido que os doentes tenham de fazer dezenas, às vezes centenas de quilómetros para acederem à me​dicação», relembrou o ministro da Saúde.

Na sessão, o actual ministro da Saúde anunciou um acordo entre o governo e as farmácias. «Estamos à beira de assinar» um protocolo que envolve a dispensa de genéricos e a oferta de outros serviços à população. O acordo, que aguarda aprovação do Ministério das Finanças, «consolidará uma nova relação entre o Estado e a rede de farmácias, que abrange a capilaridade do país e é um poderoso interface entre cidadãos, doentes, médicos e outros profissionais de saúde», declarou Adalberto Campos Fernandes.​
 
O ministro da Saúde discursava no âmbito de uma acção de formação que reuniu 260 farmacêuticos de 197 farmácias de Lisboa. O projecto-piloto é dirigido a 1.250 doentes do Hospital Curry Cabral - Centro Hospitalar Lisboa Central e será monitorizado pelo Imperial College, de Londres. A adesão dos doentes é voluntária.​​​