Política de utilização de Cookies em ANF Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar
15 dezembro 2016
Texto de Carina Machado e Maria Jorge Costa Fotografia de Pedro Loureiro Fotografia de Pedro Loureiro Texto de Carina Machado e Maria Jorge Costa
«E que Deus cuide de todos»

​​​​​​​​​​​​​​​​​​O egocentrismo social explicado por Eugénio da Fonseca.

​«A indiferença é uma doença do nosso tempo», diz Eugénio da Fonseca. 

O responsável entende que vivemos numa cultura onde predomina o individualismo, que é, em grande parte, um mecanismo de defesa relativamente a uma competitividade selvagem que se tornou no próprio cerne da sociedade. Hoje, cada um olha por si, e aqueles que têm convicções religiosas ainda têm a vantagem de poder dizer: E que Deus cuide de todos. 

​«A indiferença é o medo do desconhecido e é uma forma de desresponsabilização.»