Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar
6 janeiro 2018
Texto de Magda Serras (Nutricionista) Texto de Magda Serras (Nutricionista)

Amor de mãe é comer com juízo

​​A gravidez não é razão para comer por dois.

Tags
A adopção de um estilo de vida saudável e a gestão do peso antes da concepção são fundamentais, uma vez que o estado nutricional da mulher é muito importante para prevenir complicações durante a gravidez.

As refeições devem ser distribuídas ao longo do dia e em pequenas porções, privilegiando a diversificação alimentar (em particular frutas e legumes).

A gravidez não justifica comer por dois mas há cuidados adicionais a considerar:

Hidratação – beber água é essencial para o desenvolvimento do bebé, bem como na prevenção da obstipação e infecções urinárias

Proteínas – é fundamental que a ingestão seja a adequada, através de proteína de origem animal (peixe, carne e ovos) ou de origem vegetal (por exemplo, leguminosas com cereais)

Gorduras – as necessidades estão aumentadas em ácidos gordos essenciais, como ómega-3. Deve optar por peixes como a cavala, a sardinha, o atum. Outras boas fontes deste tipo de gordura são os frutos secos (noz, amêndoa e avelã)

Iodo – os peixes, tal como o sal iodado, são excelentes fontes de iodo, crucial para o correcto desenvolvimento cognitivo do feto

Hidratos de carbono – devem fazer parte da dieta, embora consumidos com moderação. Deve optar preferencialmente por farináceos integrais e frutas da época

Ácido fólico – é crucial e muito embora se recomendem alimentos ricos em folatos, como os vegetais verdes, a laranja, o ovo, produtos lácteos fermentados, cereais e feijão, não substituem a necessidade de suplementação mesmo ainda antes da concepção

Ferro – o défice de ferro pode provocar anemia e baixo peso à nascença. Para optimizar a absorção, deve associar-se vitamina C em alimentos como leguminosas, hortícolas verde escuros e carnes. Nestas refeições, deve limitar a ingestão de chá ou café.
Notícias relacionadas