Política de utilização de Cookies em ANF Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar
9 setembro 2016
Texto de Maria Jorge Costa Texto de Maria Jorge Costa
Americanos alertam para mortalidade da gripe em adultos

​As autoridades de saúde dos EUA lançam um alerta para a baixa taxa de vacinação da gripe em adultos, que mata 49 mil por ano.​

​A cobertura vacinal da gripe na população adulta é fundamental para evitar mortes desnecessárias. O alerta é da agência do Departamento de Saúde dos Estados Unidos da América, o CDC – Centers for Disease Control and Prevention.​

“As farmácias têm um papel​​​​ central na vacinação da população adulta”, medida crucial na prevenção da gripe mas que actualmente tem uma taxa de cobertura aquém do recomendado. Quem o afirma é a directora do CDC Carolyn Bridges que, cit​​ada na revista Pharmacy Today​, acrescenta: «A vacinação é a melhor protecção contra doenças para as quais existem vacinas». ​​​​​

LJ Tan, director do Immunization Action Center, é peremptório: «O que dizemos é que, quando uma pessoa se vacina, fica protegida. Nós sabemos isso. É a ciência que o diz». 

Tan é co-autor de um artigo sobre a vacinação de adultos publicado na Adult Vaccine Access Coalition​, que apresenta números sobre a realidade norte-americana: anualmente morrem 49.000 adultos directa ou indirectamente devido à gripe sazonal e 200.000 são hospitalizados com custos estimados em 10,4 mil milhões de dólares por ano.

A ​estes números, alertam os autores do artigo, acrescem os custos invisíveis da doença, como a redução da produtividade dos familiares cuidadores.

As farmácias são «a rede de proximidade mais eficaz do sistema de saúde», concluem os investigadores americanos.​ ​​​