Política de utilização de Cookies em ANF Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar
8 junho 2017
  Abem
Texto de Carina Machado Fotografia de Farmácia Distribuição Fotografia de Farmácia Distribuição Texto de Carina Machado
Abem é Projecto do Ano

​​O Programa Abem foi distinguido com o Prémio Almofariz.

Paulo Cleto Duarte e Maria de Belém Roseira, da Associação Dignitude, receberam o Almofariz atribuído ao Programa Abem. 

Perante uma plateia repleta de representantes das várias áreas do circuito do medicamento, Maria de Belém disse que «a área da saúde pode investir centenas de milhares de euros no tratamento de uma doença, mas depois falta o mais pequenino, aquilo que menos custa, mas que é muito para quem não pode suportar esse custo».

A presidente do Conselho Geral e de Supervisão da Dignitude lembrou que o Abem nasceu porque, «em Portugal, não nos entendíamos uns com os outros. A Saúde não sabe avaliar os pobres e a Segurança Social não está vocacionada para a saúde. Foi preciso que quem lida todos os dias com esta realidade terrível, de as pessoas terem de escolher entre os medicamentos e servir uma refeição em casa se mobilizassem. Este programa visa ajudar a resolver este problema e dar acesso ao medicamento a todos os portugueses que dele precisem». 
 
O Abem celebrou recentemente um ano, período em que foram dispensadas nas farmácias 19.179 embalagens de medicamentos.

Os dados mais recentes são do final de Abril e indicam que a rede de parcerias era então composta por 16 entidades referenciadoras de seis distritos do país – Porto, Viseu, Santarém, Portalegre, Lisboa, Setúbal – e que o programa apoiava 920 famílias, isto é, 2.113 beneficiários. Um quarto deste universo eram crianças.

Até ao final de 2017, o Abem pretende estar presente em todas as regiões autónomas e distritos do país, e alcançar 5.000 beneficiários, que se espera venham a ser 50 mil dentro de dois anos. ​