Política de utilização de Cookies em ANF Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar
28 janeiro 2016
  Crianças
Texto de Inês Tomada (Nutricionista) Texto de Inês Tomada (Nutricionista)
A descoberta dos alimentos

​Quando passar do leite às papas e qual a ordem de introdução dos nutrientes.

O leite materno (na sua impossibilidade, um leite adaptado) é o alimento mais adequado para nutrir um bebé até aos seis meses. A partir de então, uma alimentação exclusivamente láctea é insuficiente para suprir todas as suas necessidades nutricionais, devendo ser introduzidos outros alimentos e de textura progressivamente menos homogénea, até à inserção na dieta familiar. Embora não haja uma cronologia rígida para a introdução dos alimentos no 1.º ano de vida, é consensual que esta deve ser adaptada a cada criança e iniciada o mais próximo possível dos seis meses, mas nunca antes dos quatro meses.

Assim, próximo dos seis meses, os alimentos a incluir numa das refeições do bebé são a papa de cereais sem glúten (preparada com água ou leite), o puré de legumes e algumas frutas, sempre oferecidos à colher. No puré de legumes podem ser gradualmente introduzidos todos os legumes, excepto espinafre, nabo, nabiça, aipo e beterraba (só após os 12 meses, devido ao teor de nitratos e fitatos), ao qual se adiciona apenas azeite em cru (nunca sal). Como sobremesa, pêra ou maçã cozidas ou assadas, sem açúcar nem mel, ou banana esmagada, são os frutos melhor tolerados.

A partir dos seis meses, inicia-se a papa de cereais com glúten ao lanche. Ao almoço, o puré de legumes deve agora incluir 15-20g de carne branca (frango, peru, coelho ou pato) ou peixe magro (pescada, linguado, solha ou faneca) e como sobremesa podem oferecer-se outros frutos, sem pele nem caroço (morango, amora, maracujá e quivi só depois do 1.º ano). Ao 7.º mês, a mesma dose de carne/peixe, oferecida numa refeição ou repartida entre almoço e jantar, pode ser preparada com farinha de pau ou açorda, e a partir dos oito meses com arroz ou massa cozidos com legumes. Nesta altura, pode dar-se pequenos pedaços de pão para treino da mastigação.

Aos nove meses, pode iniciar iogurte natural ao lanche (nunca à sobremesa) e gradualmente gema de ovo cozida em alternativa à carne/peixe (iniciar com 
½ gema/semana durante 2-3 semanas, num máximo de três gemas/semana). As leguminosas podem também ser dadas, bem demolhadas e de início sem casca. Aos 11 meses, a clara de ovo pode ser introduzida, mas o leite de vaca só depois dos 12 meses.

No final do 1.º​​​ ano de vida, o bebé está apto a ser integrado na dieta familiar, a qual deverá ser variada e equilibrada para toda a família, evitando doces, fritos, refrigerantes e sal.

Notícias relacionadas