Política de utilização de Cookies em Revista Saúda Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar
22 dezembro 2017
Texto de Rita Leça Texto de Rita Leça Fotografia de Alexandre Vaz Fotografia de Alexandre Vaz

A árvore dos desejos

​​​​​​Neste Natal quero...

Tags

Farmácia Alto Da Eira - Santa Iria De Azóia
 
Saúde, amor, dinheiro, paz e muitas outras coisas, que a imaginação humana não tem limites. E o coração também não: todos pedem os melhores desejos para si e para os seus. Na Farmácia Alto da Eira, em Santa Iria de Azóia, são ditos em voz alta e escritos num quadro branco decorado com estrelas, luzes e outros motivos natalícios, a fim de serem partilhados publicamente nas redes sociais.
 
«Sou utente desta farmácia desde que abriu e confio muito em toda a equipa. Se tenho alguma dúvida ou problema de saúde, é aqui que recorro sempre», conta Anabela Oliveira, de 62 anos. O que pediu este ano ao Pai Natal foi saúde. «Sem ela, não vamos a​ lado nenhum», comenta. Por segundos, o olhar distancia-se e o sorriso esmorece. Mas rapidamente volta, para embelezar a fotografia junto do seu farmacêutico, com a árvore de Natal como pano de fundo. Próximo destino: o Facebook. É lá que a Farmácia Alto da Eira se prepara para desenhar uma árvore de desejos virtual, com os pedidos mais sentidos dos seus utentes, eternizando sorrisos e esperança.
​​

 

«No ano passado, muitas pessoas quiseram participar. Por isso, decidimos repetir a iniciativa», conta-nos o farmacêutico Diogo Inocêncio. É ele quem aborda os utentes e lhes põe na mão o quadro para expressarem os desejos, com toda a pompa e circunstância.​​ A fotografia só fica completa – e pronta para as redes sociais – com um gorro de Pai Natal de papel.

Com o passar dos dias, a árvore dos desejos recebe ideias cada vez mais originais. Os votos de Joaquim Soares são amplos e práticos: «Bons desejos realizáveis», escreve para a fotografia, soltando uma gargalhada. Já Rosa Alpalhão soube bem o que pedir: uma ajudinha para «baixar o peso».
 
Técnicos e farmacêuticos reservaram dois dias no calendário para surpreender os utentes, com a oferta de castanhas assadas e de algodão doce. O magusto está marcado para 22 de Dezembro, dia do 14.º aniversário da farmácia. Uma música de Natal, escrita e cantada pela equipa, animará a festa.
 
«Vamos ter muitas surpresas ao longo do mês. Gostamos de mimar os nossos utentes», expõe Vanda Cabanas, directora-técnica. «Adoro o Natal e poder celebrá-lo com os nossos utentes é muito bom», concorda a farmacêutica Joana Páscoa, há quatro anos e meio a trabalhar na Farmácia Alto da Eira. Tirou com descontrac​ção a fotografia com o desejo ao Pai Natal, pedindo saúde para todos. Já quanto a gravar a música, a atitude é outra: «Bom, a minha voz não é muito boa… Mas vou dar o meu melhor», promete, a sorrir.
 

 
Notícias relacionadas