Política de utilização de Cookies em ANF Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os novos termos e condições de privacidade.
Aceitar
28 julho 2016
  Família
Texto de Sália Tiago (farmacêutica) Fotografia de Júlio Pimentel Fotografia de Júlio Pimentel Texto de Sália Tiago (farmacêutica)
«Sou a mulher mais feliz do mundo»

​​​​​​​Enquanto avó ​tenho o privilégio de estar muito presente na vida das minhas netas. Sei que é um apoio importante às minhas filhas, mas é infinitamente  mais aquilo que recebo do que o que dou.

Sou a mulher mais feliz do mundo: sou mãe há 40 anos, farmacêutica há 34 e avó há 10, nove e cinco anos.​

Os meus dias são cada vez mais curtos (já não têm 24h!) de tão preenchidos que estão das tarefas mais diversas. Tenho, e exerço, a melhor profissão do mundo e o meu ego é sistematicamente afagado pelos que me rodeiam. Sobretudo pelas minhas três netas, que tenho o privilégio de acompanhar com frequência.

As minhas filhas, uma também farmacêutica, outra médica, têm vidas profissionais e pessoais muito ocupadas, e deixam-me ajudá-las. Permitem-me ficar regularmente com as meninas e assim, por um lado, contribuirpara a sua formação e, por outro, melhorar muito os meus dias. Sem todas estas mulheres, a minha vida não seria a mesma! Eu e o meu marido Adriano estivemos um pedacinho à espera que as netas chegassem à nossa vida, mas se soubéssemos que seria assim tão bom teríamos pedido para virem mais cedo! Elas são a nossa riqueza. Rimos tanto juntos!

Vivemos em Setúbal, onde está toda a família, de modo que nos organizamos para prestar apoio às meninas durante toda a semana. A mim calham-me as segundas e sextas-feiras, dias em que toda a gente na farmácia sabe que a partir das 17h30 a minha atenção está virada exclusivamente  para elas.

Nessas alturas posso ter de as acompanhar às actividades (as manas Mariana e Beatriz fazem patinagem artística no Clube de Patinagem do Sado; a mais novinha, a Joana, ballet; e as três têm aulas de música) ou às competições. Este ano, Setúbal é a Cidade Europeia do Desporto. O clube tem feito muitas apresentações solenes e, sempre que participam, as minhas netas são as mais lindas!

Mas elas também me acompanham. Gosto de me manter activa e, para além da minha prática regular de ioga, que é também um contributo muito significativo para a forma como interpreto a vida, o bom tempo convida a caminhadas e passeios de bicicleta, e nós estamos numa zona privilegiada para isso. Passeamos frequentemente pelas zonas ribeirinhas, gostamos muito de visitar o Parque Urbano de Albarquel…

Nas férias, o esquema de apoio mantém-se. A diferença é que, por vezes, as meninas têm de passar um pouco mais de tempo na farmácia. Mas elas adoram. As mais velhinhas ajudam com tarefas menores, percebem como as coisas funcionam… Não lhes faz mal nenhum!

No Verão, aos fins-de-semana e nalguns dias de férias, toda a família fica na praia do Portinho da Arrábida, e adoro mostrar-lhes os camarões nas rochas, os peixinhos… elas ajudam-me a cozinhar e brincamos muito. São dias por que ansiamos e que recordamos sempre com alegria! ​​
Notícias relacionadas